Índios, urbanos e “divinos” no Poço

Índios, urbanos, “divinos”. Divinos, claro, na flauta e no violão. Ciano Alves (D) é filho de fulniôs, tribo que fica no município de Águas Belas, no Agreste de Pernambuco. Ciano é flautista e integra o Quinteto Violado há quase três décadas. Alysson Magno (E) pertence à etnia Xucuru, de Pesqueira. E toca violão. Na noite dessa quinta-feira (14), os dois juntam seus dotes musicais e formam o Duo Índios Urbanos, para brindar os recifenses com show que realizam no Poço das Artes, no Poço da Panela.

Como tenho sempre ressaltado aqui, o Poço das Artes virou referência de bom gosto musical na Zona Norte do Recife, tão carente de boas opções para “massagear” nossos ouvidos. Alyson chegou a morar na mesma rua do Poço das Artes, a Álvaro Macedo, onde mantinha uma cafeteria, a Oca Xukuru Café, que funcionou entre 2017 e 2018 no Poço da Panela. Na charmosa Oca, toda decorada com apetrechos e utensílios indígenas,  ele organizou um espaço para tocar seu violão, sempre dando prioridade à música popular brasileira e ao repertório regional. Muitas vezes,  era acompanhado por outros músicos que chegavam de surpresa e se incorporavam ao show.

A Oca – que já tinha uma frequência fiel – fechou deixando saudades. Mas Allyson sempre marca presença no Poço da Panela, inclusive no carnaval, quando se junta ao bloco Mulher de Bigode com outros indígenas. Partiu de volta ao Agreste, deixando uma lacuna no Recife. Mas agora está de volta, reunindo a “tribo” de fãs.  Ciano é fulniô e seu povo é conhecido pelo gosto pela música. No século passado, a aldeia chegou a ter até uma banda de rock, sobre a qual fiz uma reportagem, há bastante tempo. Não lembro o ano, mas não esqueci o título: Os índios roqueiros. Só não recordo para qual veículo, se o extinto Jornal do Brasil ou para O Globo. Ciano vive no Recife e há quase 30 anos toca no Quinteto Violado, um dos mais sólidos grupos musicais pernambucanos (do qual me orgulho de ter feito a primeira reportagem a respeito do grupo, quando ainda era estagiária do Jornal do Commercio, e que rendeu minha primeira reportagem de página inteira no Caderno C).

Na reportagem, contava a história do Quinteto, como surgiu o nome do grupo – durante uma apresentação em Fazenda Nova – e ressaltava a força da música regional (naqueles tempos, nós éramos uma geração que “amávamos os Beatles e os Rolling Stones”). O show de hoje vai ter participação de Marcelo Melo (um dos fundadores do Quinteto) e  Júlio Rangel (da Banda de Pau e Corda), que surgiu mais ou menos na mesma época.

 Rafael Marques (E) e Bruno Nascimento (D) levam o choro ao bucólico bairro do Poço da Panela, no feriado.

Na sexta (15), durante o feriado, Poço das Artes oferece outra atração: Choros Pernambucanos e Modernos, comandado por  Bruno Nascimento e Rafael Marques.  Rafael é bandolinista, compositor e arranjador.  É formado pelo Conservatório Pernambucano de Música e um dos fundadores dos Arabiando e Saracotia, com os quais gravou Cds com composições e arranjos seus. Bruno tem formação autodidata. Ingressou no mundo musical ainda adolescente, integrando bandas pop e rock. Aos 21, já fazia trilhas sonoras para teatro. Depois, tomou gosto pelo choro e pelo violão sete cordas, com o qual faz a apresentação da noite da sexta.  Vamos? Se tem música no Poço das Artes, é boa.

Leia também:
Poço das Artes tem blues e jazz
Orquestra Pernambucana de Clarinetes anima Poço
Blues no Poço da Panela
Contracantos e contraventos no Poço
Chorinho e jazz “nordestino” no Poço
Maísa e dois rodrigos: álgebra musical
Poço das Artes movimenta Zona Norte
Música sem fronteiras no Poço das Artes
Geraldo Maia, voz e violão no Poço
Blues, jazz e Bossa Nova no Poço
O Poço das Artes de Clarissa Garcia
Dorival Caymmi, Amor e Mar no Poço
Pérolas para Jobim no Poço da Panela
Geraldo Maia, voz e violão no Poço
Chorinho com Duo Sensível no Poço
Poço da Panela, livro, passado e música

Serviço:
O quê:  Show Duo Índios Urbanos
Com quem: Alysson Magno (xucuru) e Ciano Alves (fulniô)
Quando: quinta, 14/11, às 20h30m
Couvert:  R$ 20 em espécie
Onde: Poço das Artes, Rua Álvaro Macedo, 54, Poço da Panela
Reservas: WhatsApp 998171464

O quê: Show Choros Pernambucanos e Modernos
Com quem: Bruno Nascimento e Rafael Marques
Quando: sexta, 15/11, às 20h30m
Couvert: R$ 15 em espécie
Onde: Poço das Artes, Rua Álvaro Macedo, 54, Poço da Panela
Reservas: WhatsApp 998171464

Texto:  Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação / Poço das Artes

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.