Os incríveis “batuqueiros do silêncio”

Anote na sua agenda. No sábado da próxima semana (16/11), dê uma passada no Pátio de São Pedro, às 15h. Vai se defrontar com um grupo tocando seus tambores e alfaias, na maior animação. O rufar desses instrumentos é muito familiar para os pernambucanos, que praticamente se defrontam com ensaios de maracatu durante todo o ano. Basta dar uma passada em um domingo de tarde, no Bairro do Recife, para ouvir o barulho das baquetas. Mas a apresentação do sábado tem um toque muito especial. É que os Batuqueiros do Silêncio não ouvem. Simplesmente. São surdos, mas mesmo assim, se entregam com paixão à arte da música. A apresentação marca o final da presença da Caravana MusiLibras em Pernambuco, que fará uma série de atividades, incluindo oficinas para educadores e jovens surdos, que acontecem entre os dias 12 e 19 de novembro. A Caravana se destaca pelo esforço de música inclusiva. A iniciativa ensina através de uma metodologia criada pelo músico e educador Irton Silva (conhecido artisticamente como Ras Batman Alagbê), em que, mesmo sem ouvir, os alunos aprendem a tocar instrumentos de percussão.  Para tanto, ele desenvolveu um equipamento –  o metrônomo visual – que  orienta os jovens surdos através de luzes de diversas cores.

Tudo isso para mostrar que a música pode nos levar a lugares onde ser diferente é muito normal, e que os limites existem nos ouvidos de quem ouve e não nas mãos de quem toca” (Irton Silva, o Batman).

Conheci o trabalho de Batman em 2011, quando ele já havia desenvolvido o método, e prestava atendimento em  uma ong que funcionava em um imóvel acanhado, na Rua da Harmonia, em Casa Amarela, Zona Norte Recife. Lembro que o entrevistei para o jornal O Globo, onde era repórter, e que o resultado do seu trabalho  me deixou muito emocionada, depois de ouvir os depoimentos de adolescentes Batuqueiros do Silêncio, que me disseram “sentir a música com o corpo, com a pele”. Atualmente ele fica mais em São Paulo, onde concentra as atividades do Instituto Som da Pele.  É uma entidade sem fins lucrativos, fundada pelo Mestre Batman, com a proposta de difundir música para a comunidade surda. Ainda no Recife, onde o projeto surgiu, em 2009, montou o grupo Batuqueiros do Silêncio, que também se apresentou por várias cidades do país, com destaque para a Cerimônia de Encerramento das Paraolimpíadas.

Em Pernambuco, Batman dará oficinas no Recife e em Nazaré da Mata (a 65 quilômetros da Capital)). O projeto também oferecerá um workshop desenvolvido especialmente para educadores no Departamento de Música da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). A Caravana MusiLibras . Até o final do ano, o projeto terá passado por Teresina, São Luís, Imperatriz, Fortaleza, Natal, João Pessoa, Recife, Garanhuns, Nazaré da Mata, Maceió, Aracaju e Salvador. A realização da Caravana MusiLibras conta com o apoio do Rumos Itaú Cultural 2017-2018.

No Recife (Escola Governador Barbosa Lima), as Oficinas MusiLibrasacontecerão nos dias 12/11 (terça) e 14/11 (quinta), das 14h às 17h. Já em Nazaré da Mata (Crefas), a atividade acontecerá no dia 13/11 (quarta), das 13h às 16h. “A ideia é trabalhar a autoestima dos alunos e mostrar que a música pode fazer parte da cultura surda”, conta o Mestre Batman. As inscrições gratuitas podem ser feitas nos locais, dias e horários das oficinas. A atividade é destinada a crianças a partir dos 10 anos, adolescentes e jovens. E com a proposta de despertar o interesse de mais educadores surdos e ouvintes em levar a prática musical para a comunidade surda, a iniciativa realizará duas edições do Workshop Música Surda para apresentar as funcionalidades das técnicas e ferramentas pedagógicas da metodologia MusiLibras. A atividade acontecerá no Departamento de Música da UFPE, no dia 12/11 (terça), das 19h às 21h. Serão destinadas 30 vagas e os interessados podem se inscrever no local, dia e horário da atividade. Veja mais informações no Serviço.

Leia também:
Renata Tarub: dança e inclusão social
Esplendor e o  cinema para cegos
A luta por inclusão e acessibilidade
Dia “D”: emprego para deficientes
“O ser humano encantado do frevo”
O frevo inclusivo de Werison
Jovens da Apae mostram seus talentos
União Mãe de Anjos em fotografias
Caminhadas para cadeirantes fez sucesso 
Síndrome de Down: Despertando talentos
Cultura inclusiva em curso gratuito
Com o coração se faz uma canção
Síndrome de Down: Expedição 21
Portadores de Down ganham curso de jornalismo em PE
Saga de Bruno em cordel
Festa inclusiva no Parque da Jaqueira
Com respeito construímos a igualdade
Bruno, exemplo a ser seguido
Bruno, exemplo para todos
Encontro na estrada: passeio inclusivo

Serviço:
C
aravana MusiLibras no Recife
Quando: 12/11 (terça) e 14/11 (quinta), das 14h às 17h
Onde: Escola Governador Barbosa Lima (Rua Joaquim Nabuco, s/n, Graças – Recife)
Classificação indicativa: 10 anos
Inscrições: nos dias, horários e local da oficina
Número de pessoas: 20
Quanto: Gratuita

Workshop Música Surda na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Quando: dia 12/11 (terça), das 19h às 21h
Onde: Departamento de Música da Universidade Federal de Pernambuco (Centro de Artes e Comunicação – CAC, Bairro da Cidade Universitária – Recife)
Podem participar: educadores
Inscrição: no local, dias e horários da oficina
Número de pessoas: 30
Quanto:Gratuito

Caravana MusiLibras em Nazaré da Mata
Quando: 13/11 (quarta), das 13h às 16h
Onde:
Centro de Referência e Formação da Criança e Adolescentes Surdos (Rua Barão de Tamandaré, 73 – Nazaré da Mata)
Classificação indicativa: 10 anos
Inscrições: nos dias, horários e local da oficina
Número de pessoas: 20
Quanto: Gratuito

Apresentação dos Batuqueiros do Silêncio | Culminância da Caravana MusiLibras
Quando:
dia 16/11 (sábado), a partir das 15h
Onde:
Pátio de São Pedro, S/N, Bairro de Santo Antônio – Recife
Quanto: Apresentação gratuita e aberta ao público

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação / Instituto Som da Pele / Rumos Itaú Cultural

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.