Jurema Sagrada vira exposição

Tradição de origem indígena – que posteriormente sofreria outras influências, incluindo  africana – a jurema sagrada é o tema da exposição coletiva que será aberta na noite dessa quinta-feira (10/10), no Museu Murillo La Greca, que fica no Parnamirim, bairro vizinho a Casa Forte, Zona Norte do Recife. A jurema é uma religião com forte presença no Nordeste, cujo nome é inspirado na árvore que dá origem à bebida sagrada, obtida a partir das raízes e cascas da planta.

A coletiva Olhares Negrxs Sobre a Jurema Sagrada será aberta ao público, às 18h. A cerimônia terá participação de Alexandre L´Omi L´Odò, juremeiro, historiador e primeiro mestre juremeiro em Ciências da Religião. Haverá apresentação do grupo de rap Guerrilha Zona Norte. A mostra reúne 21 imagens produzidas por Rennan Peixe, Karla Fagundes e Kayo Ferreira, profissionais da fotografia que compreendem a importância da (re)construção do imaginário africano em diáspora.

A mostra fica em cartaz até 2 de novembro. O projeto reafirma a memória, a história e a arte afro-indígena brasileira em um diálogo poético que emana representatividade do universo da Jurema Sagrada em Pernambuco. A exposição reúne vivências do povo preto, apontando diálogo entre ancestralidade, memória e afrofuturo. Compreendendo a produção de imagens como espaço de poder que, por muitas vezes, é registrado a partir de um posicionamento folclorizado, demonizado ou fetichizado, Olhares Negrxs Sobre a Jurema Sagrada vem contrapor estas questões e afirmar seu espaço no campo da fotografia documental e da arte.  Karla Fernandes é historiadora, fotógrafa e realizadora audiovisual afroindígena. Seu trabalho fortalece e cria inciativas ligadas ao cinema, cultura negra, ameríndia e periférica.

Já Kayi Ferreira tem um trabalho fotográfico dentro dos terreiros de Candomblé e Jurema. Foi fotógrafo de três edições da Marcha da Capoeira Zumbi dos Palmares e da Rede de Povos Tradicionais. Rennan Peixe é jovem negro periférico, realizou algumas exposições coletivas em espaços periféricos, tais como: Canto das Memórias do Mestre Zé Negão/2016; Quilombo Cultural Coco do Catucá/2016; Cirkula (UFPE) – 2017/2018; “Olhares Negrxs Sobre A Jurema Sagrada”. É professor Rede Estadual de Ensino em Pernambuco.

Leia também:
Ervas sagradas ganham sementeira
Alexandre: juremeiro e mestre
Terreiros ganham ruas
Católica bota Xangô na ordem do dia
Nação Xambá: 88 anos de resistência
Kipupa Malunguinho movimenta Catucá
Cultura negra valorizada na escola
Escola Cândido Duarte luta contra o racismo ambiental
Recife ganha mais um baobá
Baobás do Recife sacralizados na Bahia

Serviço
O quê: Abertura da exposição Olhares Negrxs Sobre a Jurema Sagrada
Quando: Quinta, dia 10, às 18h
Quanto: Gratuita
Onde: Museu Murillo La Greca

Endereço: Rua Leonardo Bezerra Cavalcanti, 366, Parnamirim
Mais informações: educativommlg@gmail.com
Fone: (81) 3355.3126

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.