Calçada dá medo na gente de afundar…

No dia 1 de setembro, fiz um passeio a pé com o Grupo Caminhadas Domingueiras. Ao passarmos na Avenida João de Barros,  à altura do Edifício Surubim (número 915), Francisco Cunha – nosso guia e mestre, quando o assunto é cidadania a pé – nos chamou a atenção para a “pior” calçada do Recife. É que são tantos os desníveis que, sinceramente, fica muito difícil, senão impossível, um cadeirante passar por lá.  Mesmo pessoas sem dificuldade de locomoção têm que tomar o maior cuidado, pois o risco de queda ronda sempre o pedestre. No entanto, acho que ainda há situações piores. No momento, a campeã do risco de acidente fica nas proximidades do Plaza Shopping, no Bairro de Casa Forte, Zona Norte da cidade.

Aliás, as campeãs. Isso porque são várias calçadas – em locais próximos ao centro de compras –  que estão totalmente detonadas. Parece  até que sofrem consequências deixadas por um terremoto. A situação já era precária no verão. E piorou depois do inverno, com rachaduras largas, placas afundadas, o concreto se decompondo. O trecho mais crítico é aquele compreendido entre o Templo do Recife da Igreja de Jesus dos Santos dos Últimos Dias (Rua José de Goés) e que vai até a João Santos Filho. A pequena pracinha que serve como  retorno para quem quer utilizar a garagem do Plaza, também está degradadíssima. Faz medo até pisar  na calçada e desmoronar. Afundar com ela.

À noite, é um risco grande passar ali e cair em um buraco.  A  iluminação já não é tão perfeita. Imaginem se falta luz, como ocorre, vez por outra aqui no Recife. E se chover muito  e a água cobrir o local? Quem vai adivinhar que em calçadas tão próximas a um centro de compras e com grande movimento a situação esteja como mostram as fotos? É verdade que fica tudo nas proximidades do Plaza Shopping. Mas pela legislação, calçadas de áreas públicas – como praças – e às margens de rios, canais, orla marítima, lagoas, e de repartições  são responsabilidade do poder público. No caso, a Prefeitura. E cadê?

Pedi informações à Emlurb, mas a resposta sobre o caso ainda não chegou.  “A administração do Plaza Shopping informa que percebeu o problema de desnível acentuado nas vias e buracos nas calçadas da área vizinha ao viaduto próximo do mall e protocolou, no dia 26/7/2019, solicitação de resolução do problema e a manutenção do passeio junto à Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb)”, informa o Plaza, em nota. “Desde então, o setor de operações do shopping vem monitorando a área, cobrando solução para o caso. Hoje pela manhã, observaram o isolamento e o início de atividade de manutenção na área”. Respeito à cidadania a pé é bom. E eu gosto.

Leia também:
Oxe, cadê as calçadas da Avenida Norte?
Andando sobre o inimigo
Calçadas pedem socorro no Recife
Já torci o pé três vezes nas calçadas
Placas de concreto parecem de areia
Cadê a calçada daqui? Oxe, Recife
Os cem buracos do meu caminho
Perigo à vista na Rua do Futuro
Quem inventou as famigeradas tampas duplas para nossas calçadas?
Quem chama isso de calçada…
Acidente em calçada requer até Samu
Pedras portuguesas? Onde estão?
Cadê as pedras portuguesas?
Os remendos nas pedras portuguesas
Santo Antônio sem pedras portuguesas
Pedras portuguesas: isso existe?
Cadê o respeito aos cadeirantes?
Cadeirante merece mais respeito
Recife: calçadas e ruas assassinas

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.