Trupe da Cttu educa com Trombada, Zé Legal, Super Semáforo e Faixa Amiga

Aproveitei o dia de sol – fato raro desde o mês de junho – para fazer hoje minha caminhada completa, momento em que resolvo todas as pendências domésticas cotidianas: banco, farmácia, padaria, frigorífico, essas coisas. A cidade ganha outro astral, com o céu azul. Saí de Casa Forte, segui  pela Avenida Parnamirim, Rui Barbosa, Jardim do Baobá, Ponte da Torre, Torre, Avenida José Bonifácio, Viaduto Torre-Casa Forte, Dezessete de Agosto, Casa Forte. Ao passar pelo Jardim do Baobá, quase deserto, encontro uma equipe de arte educadores de trânsito, a Trupe da Cttu, no intervalo da vida dura nos sinais onde, com graça, ensinam as pedestres e motoristas a se portarem no trânsito.

Eram quinze, que hoje encontram-se distribuídos na Avenida Rui Barbosa, via que está entre as de trânsito mais problemático no Recife.  A Trupe da Cttu, em grupos de cinco, se distribui perto de colégios como o São Luís e o Damas, dentro da Operação Volta às Aulas.  Os nomes dos cinco personagens são sugestivos: Plaquita, Trombada, Zé Legal, Supersemáoforo, Faixa Amiga. Pois essa turminha presta um grande serviço nas ruas do Recife, cidade de motoristas indisciplinados e impacientes. Infelizmente. Nesta semana, passava a pé pela Avenida Norte, quando vi um carro trafegando pela calçada, na altura de Santo Amaro, em um espaço onde o passeio público é mais largo. Não acreditei no que vi, pois o motorista foi de uma esquina a outra como se estivesse agindo na maior normalidade.

Ou seja, nem só os colégios precisa desses atores que prestam um grande serviço no Recife. Afinal, somos uma cidade de motoristas impacientes, indisciplinados e mal educados. Eu mesma já fui xingada simplesmente porque fiz a coisa certa no trânsito, ao impedir que um camarada cortasse um cruzamento em sentido que era proibido, inclusive com placas sinalizando a proibição.

A Trupe da Cttu possui 35 pessoas: quinze arte educadores e 20 que atuam na panfletagem. Em cada cruzamento ou proximidade de colégio ficam cinco atores. De manhã, logo cedo, estavam no bairro das Graças e depois do intervalo iriam para outro, pois os grupo é itinerante. Encontrei o grupo no Jardim do Baobá, na hora do lanche.  De acordo com a Cttu, a trupe percorrerá  20 locais do Recife, nas proximidades de colégios e faculdades. Também perto da Academia Pernambucana de Letras, havia uma faixa interditada, com letreiro luminoso ensinando as pessoas a se comportarem no trânsito.  Gosto dessa estratégia do uso de arte educadores, para orientar as pessoas no trânsito. Mas também dá tristeza saber que, em pleno século 21, as pessoas ainda não tenham aprendido a se comportar nas ruas da cidade.

Leia também:
“O melhor guarda de trânsito do Recife”
“Você sabe com quem está falando?”
Automóvel é transtorno para muitos
Pedestre ainda sofre em Casa Forte
Teatro para educação no trânsito
Discutindo o Recife a 5 km por hora
Perigo à vista na esquina do Futuro
Qual vale mais, a vida ou um poste?

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Ragner Lira/ Cortesia

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.