Recife tem “Ação do Coração”

Nesses tempos de tantas coisas ruins – violência, deboche em cima de desaparecidos políticos ou mortos pela tortura, de constantes ameaças às florestas e seus povos – nada como uma iniciativa bonita e do bem, como a Ação do Coração, que acontece a partir das 6h30m da sexta-feira (2), na Praça do Derby. Na ocasião, serão distribuídos 40 mil corações, confeccionados aqui no Recife. Tudo com afeto e muita energia positiva.

A Ação do Coração acontece simultaneamente em Santos (SP) e no Recife (PE). O projeto nasceu naquela cidade do litoral paulista, com   objetivo de tocar os corações verdadeiros, como símbolo do amor. E do amor, em seu sentido mais universal.  No Recife, a marca dos 40 mil foi conseguida com ajuda de voluntários da cidade, e também dos municípios  de Olinda e Abreu e Lima, Região Metropolitana. E de Primavera e Nazaré da Mata, na Zona da Mata (foto ao lado).

 Entre o voluntariado, destaque para a Irmã Gorete, no auge dos seus 96 anos (na foto à direita).  Ela é do Colégio da Sagrada Família, em Casa Forte, e deu grande colaboração. Na nossa cidade, a ação é coordenada pela Organização do Auxílio Fraterno (OAF), uma das ongs mais antigas em atuação no estado. Em Santos, foram confeccionados nada menos de 100.000 corações, que serão distribuídos hoje. Lá, quem coordena a iniciativa é a Fundação Eduardo Furkini. É que a Ação do Coração foi um projeto criado por Eduardo.

Mas antes mesmo de colocá-lo em prática ele morreu prematuramente, atacado por um infarto fulminante. Para preservar a memória do idealizador e o seu sonho de paz, Alexandre Camilo colocou o projeto na rua, no primeiro ano do falecimento do irmão. Desde então, é cada ano maior o número de corações distribuídos.  De Pernambuco, duas pessoas representam o estado na Ação do Coração em São Paulo:  Nádia Maia e Jota Borges. No Recife, fique atento quando passar hoje – a pé ou de carro – pelo Derby. Poderá ganhar um coração, símbolo de amor e fraternidade, tão necessários em tempos de tantos atos desumanos e falta de cidadania que a gente vê por aí.

Leia também:
Muito amor na Ação do Coração
O amor em 30.000 corações no Recife
Ação do Coração na volta às aulas
Com o coração se faz uma canção
Enterrem meu coração na curva do rio
A história do menino que queria processou os pais por ter nascido
O Sertão no coração de pedra

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação / Ação do Coração

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.