Mercado da Madalena melhorou?

Um dos mais frequentados da Zona Norte e ponto de encontro dos moradores da região – e também de boêmios que ali encerram suas farras, tomando uma sopa para reduzir a ressaca – o Mercado da Madalena passou em 2018 por uma obra que custou R$ 1 milhão 045 mil 240 aos cofres públicos. Mas segundo seus locatários, apesar de tanto dinheiro investido, pouca coisa mudou. “Consertaram os banheiros e algumas goteiras, mas o resto está tudo do mesmo jeito”, disse um comerciante que pediu para não se identificar.

Como frequento o Mercado da Madalena sempre – para compra de queijos e castanha, pois é lá que encontro os melhores produtos dessa área – concordo com os locatários quanto às reformas implementadas. Na verdade, nada mudou. E se mudou, ninguém vê. O frequentador comum, como é o meu caso, nem percebe nenhuma diferença. Nesta semana, motoristas de táxi que fazem ponto no local questionavam o dinheiro investido na recuperação do mercado. Cadê o Tribunal de Contas do Estado? Bem que seria bom investigar, porque todo mundo questiona a obra e o seu custo.

Reforma de Mercado da Madalena não foi satisfatória, e ainda deixou um barracão na Praça Solange Pinto Melo. “Lindo”!

A reforma, financiada pela Caixa Econômica e Ministério do Turismo, foi executada pelo gestor anterior da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, que não deve nem ter tido a coragem de ir lá inaugurar a obra. Que obra? Mais de R$ 1 milhão para banheiro e algumas goteiras? Os trabalhos de recuperação  do prédio foram iniciados no dia 8 de novembro de 2018. Deveriam ter sido concluídos ema 8 de novembro do mesmo ano. Se a obra foi concluída, poucas pessoas sabem. O que se sabe é que informações sobre a data de entrega, nome da empresa responsável e até mesmo do responsável técnico foram cobertas com tinta verde. Deve ser para que os responsáveis não se exponham, porque uma “reforma” dessa realmente não recomenda ninguém.

A obra não previa recuperação da Praça Solange Pinto Melo que, àquela época, já estava uma bagunça.  Pois, depois da obra, a praça ficou ainda pior: deixaram até um barracão plantado, como vocês podem observar na foto. Sábado havia homens da Emlurb limpando a Praça. Mas a degradação do logradouro é visível e não tem limpeza que consiga disfarçar o abandono, que choca. E choca muito. É só passar para ver.  Até que foi feita requalificação da calçada em volta do mercado, mas a obra não está concluída. As calçadas possuem canteiros para plantio de grama, o que poderia humanizar o espaço. Mas ao invés do plantio, ficaram os vazios, que  contribuem para tornar mais feia a paisagem. E podem representar perigo de queda para pessoas idosas ou de baixa visão.

Custava nada aos órgãos públicos fazer ali um serviço direitinho, deixando a praça bonita e aprazível? E o mercado mais cuidado?  Mas a situação é essa: o mercado está do mesmo jeito. A praça, ficou pior do que estava. E as calçadas, apesar de recuperadas, mantêm risco de tombo. Cadê o respeito ao cidadão?

Leia também:
A “reforma” no Mercado da Madalena
Bagunça no Mercado da Madalena
Praça excluída em reforma no Mercado da Madalena
Mercado da Boa Vista: agora vai?
Justiça, mercado e encanto dos vitrais

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.