Polícia destrói 230 mil pés de maconha

É maconha que não acaba mais.  Nada menos de 230 mil pés de maconha foram destruídos na operação  policial conjunta (a  Lábaro – Erradicação), no Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, que participou da ação, os roçados poderiam render nada menos de 19 toneladas do entorpecente, prontas para consumo. A Operação foi desencadeada entre os dias 11 e 20 de julho. E o resultado foi divulgado hoje. Dá pena ver a destruição, sabendo que há doentes precisando de remédios à base da planta.

São aquelas pessoas que têm crises convulsivas, e que precisam lutar na Justiça para ter direito a fazer o plantio doméstico da droga, para preparar remédio para seus parentes. Bem que essas famílias poderiam ser cadastradas, para ter acesso à erva, que também é medicinal.  Já houve caso de pais que apelaram a traficantes, para comprar maconha, a fim de produzir remédios ou chás para os filhos. Há alguns anos, o Laboratório Farmacêutico de Pernambuco (Lafepe) – que é estatal – tentou produzir remédios à base de maconha, mas a intenção rendeu polêmica e veto por parte de autoridades federais. Na época, o Lafepe citou vários países onde a maconha era usada como remédio, e justificou que seria “matéria prima barata e farta”.

As ações no Sertão foram realizadas pelo Núcleo de Operações Especiais e Grupos de Patrulhamento Tático da Polícia rodoviária Federal e pelo Comando de Operações e Recursos Especiais da Polícia Civil de Pernambuco (Core/ Pcpe), com base  em levantamento efetuado  pela Base de Operações Aéreas da Polícia Federal. Além das plantações foram destruídos equipamentos utilizados no plantio da Cannabis sativa. A julgar pelas fotos enviadas pela PRF, as lavouras eram muito bem organizadas e estruturadas, incluindo os canteiros de mudas e o plantio propriamente dito. Normalmente, essas fazendas ficam próximas ao Rio São  Francisco, já que a maconha exige irrigação.

Os plantios estavam em Cabrobó, a 586 quilômetros do Recife. E também em municípios vizinhos, no Sertão do São Francisco. Durante a operação, três homens foram presos em Belém de São Francisco, a cerca de 40 quilômetros de Cabrobó, na BR 116. Eles foram flagrados com R$ 35 mil em espécie e viajavam em carro com placa de São Paulo. Estão sob investigação.

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.