Gravatá tem Festival de Arte, Resistência, Cultura e Bacamarte

É muita movimentação no interior. É Feira de Poesia Popular do Pajeú, em São José do Egito, no Sertão para um  lado. E  o badalado Festival de Inverno em Garanhuns, no Agreste, para o outro. Também no Agreste, acontece nesse sábado (20) o Festival de Arte e Resistência e Cultura, na cidade de Gravatá, a 85 quilômetros do Recife.  A edição de hoje é dedicada aos bacamarteiros, folguedo típico de Pernambuco e que ainda é frequente no interior do estado. Com roupas a caráter e seus bacamartes, eles farão um cortejo pelas ruas do Centro, indo até o Morro do Cruzeiro.

Mas a festa tem, também, rodas de coco e ciranda. E ainda, barraquinhas com venda de produtos artesanais, maracatu, banda de pífanos e apresentação de mamulengos. Dentro do Fearc, há o Projeto Conversa ao Pé do Fogão, que consiste em rodas de diálogo, com momentos culturais ao ar livre e comidas típicas cozinhadas ao forno de lenha. E a Conversa ao Pé de Fogão será com  três grupos: a Sociedade de Bacamarteiros do Cabo (Sobac), e os Batalhões 78 e 103, ambos da cidade de Gravatá. Conversa ao Pé do Fogão, surgiu da necessidade em transmitir para as novas gerações, o fazer cultural de alguns mestres da Cultura Popular.A Sobac  foi o primeiro grupo do gênero a ter personalidade jurídica, o que fez há mais de 50 anos.  E foi responsável pela criação do primeiro batalhão de mulheres bacamarteiras (em 1966).

A Sobac vai relatar a experiência de organização do grupo, pois tem até uma escola para filhos de Bacamarteiros . “Somos o primeiro ponto de cultura a guardar a memória sobre o folguedo e hoje estamos nos atos políticos nos posicionando contra os retrocessos, nos afirmando
politicamente como identidade de uma cultura nacional e social de classe trabalhadora”,  afirma o Presidente da Sobac,  Ivan Marinho. O Fearc acontece até agosto e é uma realização do Grupo de Apoio a Meninos de Rua (Gamr), Fábrica de Cultura e Coletivo Resistência Cultural. Este ano o Projeto Conversa ao Pé-do-Fogão tem o apoio das Prefeituras Municipais do Cabo de Santo Agostinho e de Gravatá.

Leia também: 
Pensem: em 1964 já tinha fake news: bacamarteiros viraram “guerrilheiros”
Qual a origem dos bacamarteiros?
Massacre de Angico em palco ao ar livre
Festival movimenta o Sertão dos Poetas
Violeiros, cantadores e poetas em Feira
MPB e clássicos no Festival de Inverno

Serviços
O quê: Festival de Arte e Resistência e Cultura (com Conversa ao Pé do Fogão)
Onde: Casa de Taipa do Gamr, Rua do Cruzeiro, nº 421 – Bairro do Cruzeiro – Gravatá-PE.
Horário: de 16h, Concentração- Mercado público
17h- Início da Conversa ao Pé do Fogão no Gamr
Quando: Dia- 20 de Julho
Quanto: Entrada franca

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Cris Botelho/ MeninXs na Rua/ Cortesia

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.