Isso pode ser chamado de avenida?

Parece mentira, mas não é. Essa foto aí é nada mais que um trecho da Avenida Professor José dos Anjos, que corta vários bairros do Recife, incluindo o de Casa Amarela, justamente onde a via é mais abandonada. Estive no local em visita à horta comunitária daquele bairro da Zona Norte, e o que observei é que a situação vai de mal a pior, conforme vocês podem ver na fotografia.

E não é por falta de apelo não. Os moradores já fizeram protesto. Em 2018, até chegaram a colocar faixas em frente aos edifícios pedindo “socorro”  às autoridades, conforme foi veiculado aqui no #OxeRecife. Mas como se percebe, o trecho que fica ao lado direito da Avenida Norte foi totalmente esquecido durante os trabalhos de requalificação e ampliação daquela rua. É é uma extensão localizada entre as ruas Guimarães Peixoto (antigo Beco da Facada) e a Rua Arnoldo Magalhães.

O Instituto Casa Amarela Saudável e Sustentável  (Icass) vem envidando esforços junto à Prefeitura, para que se tome alguma providência. Perto da horta deveria haver uma praça, a Arnoldo Magalhães, que nunca saiu do papel.  Segundo o coordenador do Icass, Vandson Holanda,  já houve várias reuniões com a Emlurb para discutir o assunto. E uma outra está marcada para este mês de julho. “Eles informam que é preciso definir o local onde ficará a praça que será realmente feita, para depois resolver o traçado viário”, afirma. O #OxeRecife procurou a Emlurb, cuja assessoria de imprensa informou que não há previsão quanto à implantação da praça.

Segundo Vandson, a avenida só poderá ser requalificada naquele trecho após a definição do projeto da praça. Por enquanto o pedaço da via que fica em Casa Amarela é lama e matagal (ao lado do canal). “Realmente esse trecho  não pode ser chamada de avenida”, diz ele. A população  do bairro fez o que pode.  Recuperou o terreno abandonado ao lado da José dos Anjos, e implantou ali jardins e uma horta, evitando que a  área continuasse a ser utilizada para descarte de lixo.  Mas recuperação da via tem que ser mesmo com o poder público. Cabe à população e às instituições que a representam a iniciativa de pressionar. E é o que o Icass vez fazendo, conversando, tentando negociar.

A  Avenida Professor José dos Anjos tem início em Casa Amarela e se estende pelos lados do Canal do Arruda, indo até Peixinhos. É à direita da Avenida Norte – no sentido subúrbio cidade – que a situação é crítica. Não há asfalto nem calçada. E no inverno, é grande a quantidade de lama acumulada. “Já sabemos que não há recursos para fazer a avenida, mas o Icass vai correr atrás, através de emendas parlamentares”, diz Vandson. Mas por enquanto, permanece de mãos atadas. “Só podemos nos mobilizar em busca de recursos, depois de resolvido o projeto da praça (pela Emlurb) e onde será a alça viária para facilitar a mobilidade na Zona Norte”. No final dessa tarde, a Emlurb informou que “ainda está em conversas para saber o que será feito na área citada” e que “por enquanto, não há definição”. Mas será que é preciso tanta conversa para tapar os buracos de uma avenida que se tornou intransitável com o inverno?

Leia também:
Sementes que brotam na Zona Norte
Casa Amarela pede “socorro”
E o pedestre como é que fica?
Casa Amarela em campanha pela horta
Casa Amarela cada vez mais cidadã
Estrada do Arraial só tem iluminação de um lado
Arborização solidária em Casa Amarela
Horta urbana: três anos com festa
Isso não é um assalto, é horta no asfalto
Lutando com flores contra o lixo

Texto e foto: Letícia Lins / #Oxe

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.