Parem de derrubar árvores: a natureza é mãe e precisa de nós

“Há poucos dias, andando pelo Parque da Jaqueira, me defrontei com uma cena triste. Bem perto da igrejinha, uma árvore foi barbaramente degolada, e os cortes realizados na “poda” ficaram bem visíveis.  A árvore já não tem galhos nem folhas. E ninguém sabe se ela sobreviverá.  Na minha cruzada contra o arboricídio tenho visto com muita frequência árvores que não resistem a cortes tão radicais”.

Foi isso que escrevi no dia 2 de novembro de 2018, na postagem Parem de derrubar árvores (138), dentro do meu dever de defender o verde do Recife, no meu papel de cidadã, amante das árvores e da natureza. No último sábado, passei pela mesma árvore e fiquei muito alegre. Ao contrário dos prognósticos, o tronco brotou (com a ajuda das chuvas) e ela está lutando para ficar viva. Coisa linda, a natureza que é muito mãe, e resiste como pode às agressões, sejam oficiais ou provocadas por vândalos.

As árvores guilhotinadas, assassinadas, vítimas de arboricídio. Mas, muito generosas, fazem o maior esforço para nos dar tudo de bom, inclusive conforto climático.  Quando vi a planta voltando a brotar, ganhei meu sábado. Voltei para casa alegre, feliz da vida. E torcendo para que a motosserra insana não passe lá de novo. E que seus galhos e folhas nos façam esquecer a ferida exposta, deixada em seu tronco pela guilhotina e que ainda faz a alma da gente sangrar. Parem de derrubar árvores. E viva a natureza!


Leia também:
O milagre do renascimento
Parem de derrubar árvores (138)
Parem de derrubar árvores (38)
Parem de derrubar árvores (26)
Parem de derrubar árvores (42)
Parem de derrubar árvores (165)
População acusa arboricídio no Recife
Abaixo o arboricídio insano
Arboricídio mobiliza Câmara Municipal
Entre o arboricídio e a Maratona Verde

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.