Sexta de forró e Desfile das Bandeiras

Depois da linda Procissão dos Santos Juninos, no último sábado, essa sexta-feira (28) reserva outra surpresa para a população do Recife, que remete aos santos da festa: o Desfile de Bandeiras Juninas, uma das mais bonitas tradições da liturgia de São João, com homenagem aos santos e brincantes da época. Participam desta edição do desfile 12 bandeiras de agremiações e grupos culturais do Recife e de toda a Região Metropolitana.

A concentração das bandeiras começa às 16h, ao lado da Igreja Madre de Deus, no Bairro do Recife. O cortejo será embalado pela Associação Musical 19 de Fevereiro, Mendes e sua Banda, e Som Brasil Banda Show. A partir das 17h, as bandeiras seguem pela Rua da Moeda, Mariz e Barros e Rua do Apolo até chegar na Praça do Arsenal, onde serão recebidas pela Banda Junina Veneno. Encerrando a programação, o espetáculo Forró de PE toma conta da Praça do Arsenal, transformando o desfile em arrasta pé.

O Forró de PE foi preparado pela  Secretaria de Cultura e Fundação de Cultura Cidade do Recife para celebrar os vários sotaques que o forró ganha nas diversas regiões do Estado. As atrações vêm de todas as regiões de Pernambuco.  Assim, estarão representadas: a Região Metropolitana (Bandinha Junina Veneno e  Toinho do Baião); a Mata Sul (Zequinha dos Oito Baixos); Mata Norte (Forró de Matulão). E ainda: o Agreste (Trio Lagoa Grande, do Sítio Mocotó, de Surubim); o Sertão (Joquinha Gonzaga será a representante). O espetáculo será apresentado no encerramento do Desfile das Bandeiras Juninas.

Um lembrete: o   Desfile das Bandeiras Juninas foi criado em 1993, para manter vivas as manifestações populares típicas do ciclo junino. A inspiração vem principalmente do Acorda Povo, um desfile realizado em bairros do Grande Recife e adjacências que costumava acontecer na madrugada do dia 23 para o dia 24 de junho e tinha o intuito de acordar a população para brincar o São João, reverenciando tanto o santo católico quanto o orixá correspondente, Xangô. Esse ano, algumas comunidades da Região Metropolitana, incluindo o Recife e Olinda, botaram o Acorda Povo na rua.

Leia também:
Caminhada do Forró e Festa do Fogo animam o Bairro do Recife e Pátio
Procissão dos Santos Juninos: São João verdadeiro, sem precisar de funk nem DJ
Acorda Povo em Campo Grande
Capelinha de Melão, é de São João, é de cravo é de rosa é de manjericão
Santo Antônio: casamenteiro, soldado, tenente e vereador cassado
A língua incorrupta de Santo Antônio
“Eu amo minha rua”
Qual a origem dos bacamarteiros 

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Andréa Rego Barros/ Divulgação/ PCR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.