A inédita visita do “sabiá-ferreiro”

Depois de realizar a segunda edição do Festival de Aves de Porto Seguro – para motivar a população a manter os pássaro em liberdade –  a Reserva Particular de Proteção Natural Estação Veracel acaba de registrar, ela primeira vez, a presença do sabiá-ferreiro naquele município, a 711 quilômetros de Salvador. Com ocorrência no Sul e Sudeste do Brasil, e ainda na Argentina e no Paraguai, o pássaro  só aparecera uma vez na Bahia, porém na Chapada Diamantina. Esse único relato, no entanto, data de 1997.

Os pesquisadores e mesmo os frequentadores mais assíduos da Rppn perceberam que havia um canto diferente do de outras aves em suas matas. Era um canto metálico, nunca antes registrado naquela área do litoral baiano. Mas o dono de tão diferenciada voz terminou sendo encontrado pelas lentes da analista ambiental da Veracel Celulose, Priscilla Sales, durante uma trilha de observação de aves, realizada durante o Segundo Festival das Artes de Porto Seguro. O sabiá-ferreiro também é conhecido como ferreirinho, sabiá-cinza, sabiá-azulina e sabiá-campainha. Tem normalmente cerca de 21 cm e chega a pesar até 55 gramas.

Essa espécie de ave costuma migrar entre os meses de inverno e é vista nessa época do ano em áreas centrais do Brasil, como nos estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso e Minas Gerais, mas nunca no Sul da Bahia. Para Luciano Lima, ornitólogo do Observatório de Aves da Rppn Estação Veracel, apesar de ocorrer em outras partes do país, o fato do sabiá-ferreiro aparecer em Porto Seguro pode ser considerado uma novidade. “É um registro raro já que a Bahia não está na rota de migração dessa espécie, que sempre procura nessa época, climas amenos como os de Goiás e Tocantins”.

Para Luciano, o registro é um bom sinal: “Isso reforça a importância de ter uma área preservada”. O ornitólogo explicou, ainda, que a ave fotografada é jovem e que, provavelmente, está fazendo sua primeira migração. Essa espécie tem por hábito migrar a noite, sempre parando para para descansar. “Os observadores de aves agradecem que ela tenha escolhido a RPPN Estação Veracel como local de repouso”, conclui Lima.

Leia também:
Com belo canto, sabiá volta à natureza
Pintor ameaçado salvo por Edivânia
Pintor verdadeiro volta à natureza
Herói de sete cores é tema de livro
Festival de Aves no Sul da Bahia
O tempo bom do João de Barro
Borboleta rara no Legado das Águas 
A Tim e o ninho tecnológico do carcará
Cipoma destrói rinhas de canários

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Piscila Salles/ Divulgação/ Estação Veracel

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.