Acesso ao Sítio Trindade: Estrada do Arraial só tem iluminação de um lado

Moradores de Casa Amarela, Casa Forte, Parnamirim, Poço da Panela e até da Mangabeira reclamam da escuridão na principal via de acesso ao Sítio Trindade, onde funciona o arraial mais tradicional do Recife. E, com certeza, o que atrai maior número de pessoas. É que além de calçadas irregulares, a Estrada do Arraial (foto) encontra-se com trechos escuros, oferecendo perigo a quem prefere ir caminhando para aquele polo de animação junina. Isso porque em parte daquela via só há postes de iluminação de um lado.

No sábado, depois da Procissão dos Santos Juninos, caminhei do Sítio até a Rua Desembargador Góis Cavalcanti, quando constatei que realmente as reclamações procedem, o que deixa a segurança da população em risco.  Ao voltar da praia de Boa Viagem na manhã do domingo, passando por aquela via, tratei de entender o motivo de tamanha escuridão. E a explicação era simples: observei que no trecho entre o Sítio e o Hospital Agamenon Magalhães a Estrada do Arraial só há iluminação do lado direito, no sentido centro – subúrbio. E não é por conta de luz luz queimada não. É assim mesmo: só há postes com luminárias de um lado mesmo.  Não entendi a lógica, e até pensei que deve ser assim que funciona, pois em algumas vias importantes da cidade – como as Avenidas Norte e Recife – agora só há lâmpadas nos canteiros centrais nos trechos revitalizados.

Mas, pelo menos em Casa Amarela não é o que acontece. Na manhã de hoje voltei a passar a pé pela Estrada do Arraial e ruas vizinhas.  E observei que depois da Rua da Harmonia, indo-se para o centro comercial de Casa Amarela, há postes com lâmpadas do lado direito e do esquerdo da Estrada do Arraial, o mesmo acontecendo na Góis Cavalcanti e até na Estrada do Encanamento, que também tem um portão de acesso ao Sítio, para quem vem pelo Parnamirim.

Mas na mesma Góis Cavalcanti, mesmo com postes de iluminação dos dois lados, há pontos cegos, como o trecho em que ficam os táxis. Pelo menos à noite,  o breu ali e é absoluto. Resultado: medo de assalto e de buraco na calçada. Perigo duplo, portanto. “Fui ao Sítio só no sábado, mas achei a volta muito perigosa devido ao escuro das ruas”, reclama a professora Isabel Silva Amorim, que reside no bairro da Mangabeira. “Saí de casa à tarde, mas o retorno de noite deu muito medo”. Empregada doméstica, Gabriela Pereira também reclamou do escuro, não só na Estrada do Arraial, como no “Beco da Facada” (Rua Guimarães Peixoto) e na Avenida José dos Anjos. ” Se o Recife é perigosos, nessas ruas escuros fica mais perigoso ainda. A gente passa por elas sem saber o que vai acontecer”.

Leia também:
Sítio Trindade está valendo a pena
Sítio Trindade comanda a festa
Quinteto Violado celebra 100 anos de Jackson do Pandeiro no Sítio Trindade
Dia de procissão dos santos juninos
Procissão dos santos juninos: São João verdadeiro, sem precisar de funk nem DJ

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.