“Maratona verde” já começou

Se tudo der certo, a nossa cidade ficará melhor para se viver. Mais arejada. E vamos torcer para que isso realmente aconteça no Recife do arboricídio, onde a gente encontra um tronco guilhotinado a cada esquina. No início da Semana do Meio Ambiente foi deflagrada hoje a Maratona Verde, através da qual cerca de 10 mil mudas de árvores nativas serão plantadas. Pelo menos, é o que garante o Prefeito Geraldo Júlio (PSB), que hoje participou do lançamento da campanha na Escola Municipal Antônio Brito Alves, que fica no bairro da Mustardinha, Zona Oeste do Recife.

 A escolha da Antônio Brito Alves teve sua razão de ser. É que a escola criou o  Ecobarreiras, projeto que consiste na colocação de uma rede feita com garrafas PET para reter o lixo jogado no canal ABC, que corta a comunidade e vivia cheio de resíduos sólidos, que escoavam para rios e mar. Como o lixo fica preso na malha confeccionada pelos alunos, a Emlurb fez um acordo com a escola para recolher latas, garrafas, plásticos, pedaços de madeira, entre  outros detritos.

“De hoje até o próximo domingo, a meta é plantarmos 10 mil árvores, para termos uma cidade mais verde, com a temperatura melhor, com o meio ambiente mais sustentável”, disse o Prefeito, Geraldo Júlio (PSB), que participou do lançamento da campanha. “Lá em Boa Viagem, por exemplo, na rua Itapeva, os moradores se juntaram e encontraram 20 locais para fazermos o plantio. Condomínios, clubes, igrejas, escolas particulares, estão todos se juntando para a gente transformar o Recife em uma cidade mais verde”, acrescentou o socialista. “Essa é uma arrancada, um desafio de conscientização”, afirmou o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Neves, que tem afirmado que nos dois últimos anos de gestão, cerca de 50 mil mudas serão plantadas no Recife. A maioria das espécies, diz ele, vem da mata atlântica. São ipês de todas as cores, branco, rosa, amarelo; o pau-brasil; sucupira; pau de jangada; leiteiro. Dois pontos de distribuição de mudas estarão disponíveis para quem quiser pegar e efetuar o plantio onde desejar. Nos dias 8 e 9 de junho será no Parque Dona Lindu, localizado na Avenida Boa Viagem, s/n, Zona Sul da cidade, e na Uninassau, localizada na rua Joaquim Nabuco, 619, Bloco F, Graças, Zona Norte. Cada local terá cem mudas disponíveis para doação.

Para retirá-las é preciso portar documento de identificação e assinar um certificado de Maratonista Verde, indicando o local onde será plantada a árvore. A ação maior acontecerá em pontos estratégicos definidos pela SMAS durante os dias 8 e 9 de junho, como Parque do Caiara, Dona Lindu, Santos Dumont, Santana, Hospital da Mulher e Hospital Pelópidas Silveira; Orla Boa Viagem e Escola 14 Bis. O cidadão que quiser participar como voluntário, basta chegar a um desses locais da programação que será divulgada na próxima semana e plantar junto à equipe da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade. No final da Maratona, os dados das novas árvores plantadas serão integrados ao Inventário da arborização da cidade, com isso, podem ser gerenciados com muito mais exatidão, otimizando o trabalho, minimizando os custos e facilitando a tomada de decisões. Incluir no Inventário, no entanto, não basta. É preciso monitorar o que foi plantado, para garantir a sobrevivência das mudas e evitar que as mudas tenham o mesmo destino das árvores guilhotinadas do pela motosserra insana.  Parem de derrubar árvores.

Leia também:
Recife ficará mais verde  até 2021
Não matem nossas árvores
Entre o arboricídio e a Maratona Verde
Vem aí a “Maratona Verde” com 10 mil árvores para o Recife do arboricídio

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Andréa Rego Barros/ Divulgação/ PCR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.