Quem inventou as famigeradas tampas duplas para nossas calçadas?

Este é apenas um exemplo dos riscos que os pedestres do Recife enfrentam, ao transitar pelas nossas calçadas assassinas. Como gosto muito de caminhar e já me acidentei várias vezes por conta de problemas como os da foto, chamo a atenção das autoridades para a frequência com que esta cena é vista em todos os bairros da cidade, inclusive nos da Zona Norte, onde resido.

Esta fica na esquina das Avenidas Dezessete de Agosto e Flor de Santana, em Casa Forte. Mesmo sem essa abertura larga do meio, essas tampas duplas de concreto oferecem um grande risco para os passantes. Aconselho a todos os meus amigos – e também aos leitores do #OxeRecife – que não pisem nessas tampas famigeradas, porque elas podem ceder, com grande probabilidade da pessoa se machucar. Já presenciei um acidente terrível em Casa Forte, justamente com essas tampas. Foi o caso ao qual já me referi, quando um rapaz pisou na junta, e as duas tampas cederam. Ele ficou com a perna presa, e saiu de lá no Samu. O pior é que, enquanto caminho, vejo muita gente pisando da mesma forma. Meu coração fica bem apertadinho…

Não canso de citar aquele caso – que presenciei na Dezessete de Agosto – para dizer que todo cuidado é pouco. Sinceramente, não sei quem inventou esse sistema, um verdadeiro “presente de grego” para nós, os recifenses.  Dia desses – antes do último acidente durante caminhada – fui andando de Apipucos até Sítio dos Pintos, passando por Dois Irmãos. E mais de 80 por cento de bueiros com tampas como estas, tinham fissuras, ferragens expostas, apresentavam desgastes ou estavam com abertas largas e perigosas.  Muitas tampas também cederam. Ou seja, um grande risco, principalmente para pessoas com baixa visão e idosos.  E também para os desavisados. Portanto, todo cuidado é pouco. Afinal, quem avisa amigo é.

Leia também:
Recife: ruas e calçadas assassinas  
Acidente em calçada requer até Samu
Quem chama isso de calçada…
Vocês lembram dessa calçada? A Compesa consertou
Depois daquele tombo (3)
“Revoltado com a queda na calçada”
Calçadas largas na Gervásio Pires
 “Já torci o pé três vezes nas calçadas”

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.