Quando a dor do câncer vira dança

Quando a dor se transforma em superação e arte. É assim que pode ser definido o espetáculo Magna, que entra em cartaz a partir dessa quarta-feira (8/5), no Teatro Barreto Júnior, localizado no Pina. A montagem foi idealizada pela jornalista e dançarina pernambucana Christianne Galdino para narrar a própria luta contra o câncer de mama. Magna era o nome de sua mãe, grande homenageada, que passou pelo mesmo diagnóstico quase 30 anos atrás.

Com elenco de 20 pessoas, Magna já havia estreado em outubro de 2018, mas volta ao cartaz, agora, dentro do Projeto Quartas de Dança, da Fundação de Cultura do Recife. Serão quatro apresentações, sempre às 20h e no mesmo teatro. Ao contrário do que se poderia supor, no entanto, o espetáculo é alegre, leve, lúdico e mostra, de forma poética, a luta de Christianne contra o câncer, descoberto em 2017.”Símbolo da perseverança da bailarina em não sucumbir à tristeza, Magna é também uma homenagem a todas as mulheres que já se viram diante do diagnóstico inesperado”, informam os produtores da peça..

Magna faleceu em 1991, após complicações do câncer de mama, mas deixou um legado de fortaleza para a filha. “Não sofri quando descobri que eu também estava doente porque entendi que seria uma oportunidade de transformar esse carma negativo para que ele não perdure nas minhas próximas gerações”, detalha a bailarina. Christianne roteirizou a própria história e dirige o elenco de 20 pessoas, que se revezam em cena para interpretar ritmos como maracatu, caboclinho, xaxado e frevo. Eles aparecem ao lado de outros gêneros, como as danças contemporânea e de salão, e ainda da arte circense e até da mágica para contar todas as etapas da batalha contra  a doença. Para desenvolver a trilha sonora do espetáculo, Christianne contou com a parceria de compositores locais, que cederam os direitos autorais de suas canções. Entre eles, Flaira Ferro, com as músicas Me Curar de Mim e Bom Dia, Doutor, presentes em Cordões Umbilicais, seu álbum de estreia. O flautista Cesar Michiles, o percussionista Gilú Amaral, o baterista Johann Brehmer e o Quarteto Encore completam a lista.

Leia também:
Dança sobre a vida depois da morte
Lembrança de Elis em Falso Brilhante
Chico Science redivivo no palco
“Cantor das multidões” no Barreto Júnior

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação

SERVIÇO:
O quê: Magna, de Christianne Galdino
Quando: 8, 15, 22 e 29 de maio
Horário: 20h
Onde: Teatro Barreto Júnior (Rua Est. Jeremias Bastos, s/n, Pina), Zona Sul do Recife
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). Informações: 99721.4371

SIGA O MAGNA NAS REDES SOCIAIS:
Facebook: facebook.com/espetaculomagna
Instagram: @magnaespetaculo

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.