Chorinho e jazz “nordestino” no Poço

O Dia do Chorinho foi 23 de abril. Mas para muitos, todo dia é de chorinho, felizmente.  E assim é, também, no Poço das Artes, que abre a quinta-feira (25/4) para apresentação do Sexteto Suburbano, a partir das 20h30m, com repertório totalmente dedicado ao gênero musical, que surgiu Rio de Janeiro do século 19, e que vem se perpetuando por várias gerações para o bem de todos os brasileiros de bom gosto musical.

O grupo foi formado há quase um ano, e busca sonoridades inspiradas em nomes como Canhoto e o  Época de Ouro. É formado por Helton Migge (bandolim), Karol Maciel (acordeom), Gabriel Magalhães (violão seis cordas), Bruno Nascimento (violão sete cordas), Rinaldo Júnior (cavaco) e Filipe Novaes (pandeiro). O grupo vem pesquisando sucessos gravados entre os anos 1940 e 1960, e também repertório pernambucano (de Jacaré, Índio do Cavado e Rossini aos contemporâneos Rafael Marques e Johnanthan Malaquias).

Na sexta (26/4), o Poço das Artes cede o palco para uma dupla de respeito: o multi-instrumentista Alexandre Rodrigues (saxofone, clarinete, pífano, barítono e soprano) e a sanfona de Johnanthan Malaquias, um dos músicos pesquisados pelo Sexteto Surburbano. O duo traz repertório autoral, mas também mescla o show com trabalhos de Moacir Santos, Pixinguinha, Hermeto Pascoal e Dominguinhos. O Poço das Artes, capitaneado por Clarissa Garcia, vem firmando posição como uma das melhores opções noturnas da Zona Norte, quando o assunto é música de qualidade.

 

No sábado (27/04), é a vez do Projeto Nos Jazztinos, com Wallace Seixas e Eduardo Visconti.Trata-se de um projeto coletivo, que contempla sobretudo os ritmos brasileiros em geral e os pernambucanos, em particular, com o sotaque jazzístico. Sofisticado, não é? O show é um duo de guitarras, , com músicas autorais e standard com Brazucas/ Nordestinos. Nos três dias – as apresentações têm início, sempre, às 20h30m. E, independente da quantidade músicos no palco, o preço do couvert deste final de semana é o mesmo na quinta, na sexta e no sábado; R$ 15. O Poço das Artes fica na Rua Álvaro Macedo, 54, no Poço da Panela. Ali, bem pertinho da icônica Venda de Seu Vital.

Leia também:
Pérolas para Jobim no Poço da Panela 
Música sem fronteira no Poço das Artes
Maísa e dois Rodrigos: álgebra musical
Dorival Caymmi, amor e mar no Poço

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos e arte: Divulgação/ Poço das Artes

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.