Boa Viagem: asfalto agora tem dono

Há alguns dias fui ao Teatro Santa Isabel e quase saí correndo. A gente nem acaba de estacionar perto da casa de espetáculos e já tem três ou quatro flanelinhas nos cercando, cobrando adiantado para “guardar” o automóvel. A abordagem chega a ser agressiva, provocando constrangimento em quem está precisando desembarcar. Ao meu lado, estacionava uma senhora que ficou tão temerosa, que deu mais do que devia antes mesmo de sair do carro. Ela me disse que teve com medo de ser agredida.

Não ando muito pelo Bairro do Recife, mas mesmo com a Zona Azul na maior parte das ruas, flanelinhas continuam abordando quando a gente passa em vias como a Madre de Deus ou Apolo.  Tentam parar o carro, dizem em que local a gente deve estacionar.  Quando não vou passar muito tempo, termino estacionando na garagem do Paço Alfândega mesmo, só para evitar aborrecimento. Porque, convenhamos, o estacionamento lá não é barato. Se a pessoa for demorar muito, então é um desastre para o bolso. Mesmo assim, acho que vale a pena, pois evitar aborrecimento desse tipo que a gente enfrenta nas ruas, para mim, é lucro.

A situação está ficando complicada, também, na Praia de Boa Viagem. E logo onde? Na própria avenida à beira-mar. Você vai chegando, e os flanelinhas lhe abordam indicando onde você deve parar. Pior: apesar da via ser pública, são muitos os locais como esse da foto, onde eles decidiram se apropriar do espaço que deveria ser de todos. Colocam messas plásticas para demarcar o território. Logo cedo, sete horas da manhã, a cena já é essa que vocês estão vendo na foto. Cadê a Cttu e a Secretaria de Mobilização e Controle Urbano? Ninguém está vendo isso não? Além de tratar com excesso de tolerância os ambulantes que deixam sujeira na areia da praia, o poder público parece fechar os olhos a esse outro tipo de abuso. Afinal, o cidadão paga imposto para quê, se ele tem mais direito à rua? É verdade que a fiscalização em cima das calçadas está valendo. Pelo menos, elas já não estão ocupadas com motos, carroças e carros como antes, pois a presença da Cttu, da Pm e da própria Secom tem coibido a ocupação irregular das calçadas. É preciso, agora, coibir a ocupação indevida asfalto. Porque do jeito que está, daqui a alguns dias, a avenida vai lotar de “donos”.

Leia também:
Boa Viagem está limpa?
Ação contra exploração em Boa Viagem
Mutirões espontâneos contra o lixo
Calçadas para carros em Boa Viagem
Boa Viagem precisa de mais fiscalização
Semoc garante ordem em Boa Viagem
Praia, sargaço e poluição sonora

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

6 comentários

  1. No dia que a Cttu / Semoc conseguir fazer com que a Academia Corpo Livre boa viagem e seus alunos sejam multados/ responsabilizados por estacionar em cima da calçada todos os dias, vou acreditar que as coisas estão mudando. Não falo de dias, mas são anos de desrespeito ao pedestre sem nenhuma multa.

    1. Perto da Corpo Livre tem a Padaria Parque do Trigo. Esta transformou calçada em estacionamento há anos. O interessante é que que a Polícia, que deveria fiscalizar, toma café da manhã, jantar e almoço lá. Estranho isso, né?

  2. As autoridades não vão fazer nada. Como sempre. Você citou o caso do Teatro Santa Isabel. Eu já passei por esta situação, lá mesmo. Só que você esqueceu de dizer que, de um lado do teatro está o Palácio da Justiça e do outro o do Campo das Princesas, que é a sede do governo estadual. Lembrei disto quando fui extorquido pelos flanelinhas em frente ao teatro. Se eles fazem isto nas barbas dos juízes e do governador é porque estas autoridades já perderam a moral faz tempo.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.