Cultura e “Caos Suburbano” agitam Alto José do Pinho

Na semana passada, eu e meu colega Hans Von Manteuffel – com quem trabalhei por longo tempo no jornal O Globo – fomos dar um passeio pelos altos do Recife. Mas uma tarde só foi suficiente para andarmos pelo Morro da Conceição (que já conheço bem)  e pelo Alto José do Pinho (que não frequento tanto). Foi uma tarde produtiva, na qual travamos contato com muita gente boa.

Cal do Rap:  dois eventos, Encontro Cultural e  Caos Suburbano

E, melhor, soubemos que o Alto José do Pinho  – terra dos Devotos, banda liderada por Cannibal (que já virou até tema de livro, publicado por editora oficial) – permanece com a efervescência cultural de sempre.  Nessa sexta (29) por exemplo, o bairro perde esse jeitinho pacato (foto acima), porque vai estar bem movimentado. É que acontece lá o 19º Encontro de Teatro Dança, Poesia e Perfomance do Alto Zé do Pinho.

Agora, pergunto, quem conhece algum bairro do Recife que conta com evento cultural de quase duas décadas, realizado pela própria comunidade? Sinceramente, não são muitos. Como vocês sabem, além da parte cultural, o José do Pinho se destaca, também, pelo Alto Sustentável, iniciativa da população que trabalha a arborização do bairro e a colocação de plantas nos locais onde antes havia acúmulo de lixo. Essa preocupação está presente, também, no evento que abre a programação do Encontro, com mutirão e plantio de mudas e sementes.

No domingo, 21, o Alto também estará movimentado com o 16º Caos Suburbano, que ocorrerá no mesmo espaço do Encontro cultural. Você também é convidado. O local dos eventos será  o Espaço Cultural Poesis, Rua Vespasiano, 107, Alto José do Pinho (próximo à Escola Municipal Santa Maria).  O primeiro evento é promovido pelo Poesis Sonoro, grupo de teatro que é liderado por Jailson de Oliveira. O segundo, o Caos Suburbano,  é iniciativa de Alxandre Batista,  o Alê, produtor cultural do Alto.  Abaixo, você pode conferir a programação dos dois eventos, que movimentam o alto da Zona Norte do Recife.

Leia também:
Cannibal: Devotos, rock, punk e livro Cultura underground em discussão
A Arte que vem do Alto José do Pinho
Isso não é um assalto, é horta no asfalto
Poesia oral tem nova cara
Festival agita Brasília Teimosa
Entre o sagrado e o profano, Homem da Meia Noite sobe o Morro
O exemplo do Morro da Conceição
Favela Barber Shop e Pina Solidário
Sementes que brotam na Zona Norte

Serviço:
O quê – 19º Encontro de Teatro, Dança, Poesia e Performance do Alto José do Pinho
Onde: Espaço Cultural Poesis, Rua Vespasiano, 107
Quando: sexta, 29, a partir das 18h
Quanto: Acesso livre

Programação
14h – Plantio de mudas e semente, e preparação  física e holística
16h – Oficina de Coco e Baião com Cal do Rap (16h). Como alguns instrumentos do grupo liderado por Cal estão avariados, ele pede que os brincantes levem os seus.
17h – Roda de Leitura: Pintura de Rosto e produção de brinquedos com materiais reciclados, com Magda Santiago.
18h30 – Roda de Poesia Movimento (Periferia).
19h20 – Cal do Rap e o Coco de Pegada
20h – Poetas Mauro e Sérgio Leandro
20h40 – Jair e Grupo Aruandé (Capoeira)
21h20  – Roda de Poesia e falas (Questões sociopolíticas e previdência)
22h – Bian Difhá e a Dança da Retomada
22h20 – Maracatu Traga a Vasilha

Serviço:
O Quê – 16º Caos Suburbano
Onde: Espaço Cultural Poesis, Rua Vespasiano, 107, Alto José do Pinho
Quando: domingo (31/3), a partir das 14h

Programação
A partir das 14h – Sebo de livros, microfone poético aberto
Recital de poesia (Tamires Direlly, Felipe Santana, Jailson Oliveira e Alexandre Batista) e Cal do Rap e Coco da Pegada
18h – 
Projeção de filme Elis, seguida de sessão Cine Debate, tendo como mediadores João Moraes e Paulo Afonso (cientistas sociais),  Lara Buitron (feminista do Coletivo Mulesta)

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.