Pintor verdadeiro volta à natureza

Com bela plumagem – o que faz dele uma ave visada pelo tráfico de animais silvestres – um pintor verdadeiro (Tangara fastuosa) foi liberado na última sexta-feira, em Pernambuco, dentro das comemorações do Dia Mundial da Água. A soltura ocorreu no mesmo dia em que foi lançado o livro O Herói de Sete Cores, destinado a sensibilizar crianças e adolescentes para a importância de manter-se os animais silvestres no seu ambiente natural.

O pássaro foi liberado pela Agência Estadual do Meio Ambiente (Cprh), depois de passar um período de reabilitação no Cetas Tangara (Centro de Triagem de Animais Silvestres), onde foi preparado para retornar à vida selvagem. O pintor é endêmico na Região Nordeste, onde vive em áreas da Mata Atlântica, próximas ao Litoral.

O nome do livro é inspirado na plumagem do pássaro, que possui sete cores: laranja, amarelo-ouro, preto, azul celeste, azul turquesa, roxo violeta. E ainda azul claro (no caso dos machos) e verde (fêmeas). Se vir pintores verdadeiros em gaiola, denuncie. Mas também o trata como herói, porque o personagem da publicação transforma uma área inóspita e sem vegetação em uma mata, por lá disseminar sementes. A espécie é muito visada pelos traficantes devido à sua beleza, e é por isso que corre o risco de desaparecer da natureza.

Veja vídeo da Cprh, que mostra a alegria das crianças, ao assistirem a liberação do pintor, no Recife:

Leia também:
Pintor ameaçado salvo por Edivânia
“Herói de Sete Cores” é tema de livro

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto e vídeo: Divulgação/ Cprh

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.