Por um milhão de árvores na Amazônia

No Dia Mundial da Água, a homenagem do #OxeRecife vai para… as árvores que, infelizmente aqui no Recife, não têm o tratamento que merecem, já que na cidade acha-se um caule degolado em cada esquina. O arboricídio também é grande nas matas, onde elas são derrubadas  sem o manejo devido, tanto lá no Norte quanto no Nordeste ou em outra região qualquer do país. E por que as árvores, no Dia da Água? A resposta é simples: elas realizam o “milagre da fotossíntese”, com o qual produzem “água doce, limpa, pura e potável”, além de nos fornecer o ar que se respira, sem que falemos em outros produtos que vão de compostos orgânicos a óleos essenciais.

Quem lembra o papel das árvores na natureza é o Professor Pedro Paulo Siqueira Ferreira, criador da Baderna – Brigada de Amigos Defensores da Ecologia e dos Recursos Naturais da Amazônia, causa à qual dedica a vida, o tempo e até suas economias. O objetivo da Baderna é plantar 1 milhão de árvores na Amazônia, onde o biólogo estima que mais de 1 bilhão delas foram eliminadas da paisagem na Amazônia, com  a abertura de rodovias como a BR 230 (Transamazônica) e  BR 163 (Rodovia Santarém Cuibá) e com as cidades, vilarejos e povoados que surgiram a partir dessas rodovias, nos anos 70 do século passado.

Biólogo lidera o plantio de 1 milhão de árvores na Amazônia: sementeira com 150 espécies nativas.

E a Baderna não consegue parar. Entre 31 de janeiro de 2018, enquanto muita gente comemorava a passagem de ano com bebida e comida, a Baderna fazia a Virada Ecológica. Durante os dias de carnaval, Pedro Paulo e alguns seguidores estavam cuidando de arrecadar sacolas plásticas, para utilização no cultivo de mudas para a Amazônia, na ação que foi chamada de Carnaval Ecológico. Diante da grandiosidade da Amazônia, indaguei a ele se esse número é suficiente para a proporção das necessidades da Região Norte. “É apenas um número factível, realizável com poucos recursos, mas insignificante diante das reais necessidades”, disse ao #OxeRecife. “Todos necessitam dos serviços ambientais, produzidos pelas florestas, mas quantos – em nome da consciência e da responsabilidade ambiental – estão dispostos a ajudar a fazer o que deve ser a obrigação de todos?”, indaga.

Os canteiros da Baderna ficam em Santarém, município localizado a  1375 quilômetros de Belém e o qual tive o prazer de conhecer em novembro passado, com suas florestas, seu “mar” de água doce (Rio Tapajós), os igarapés, seus botos, e seu povo encantador. Entre as mudas cultivadas para plantio encontram-se  67 espécies florestais (como itaúba, andiroba, canela); 26 florestais frutíferas de consumo alimentar humano (tais como piranga, uchi, oiti, cacau-da-mata);  33 frutíferas (como Jaca da Bahia, jambo, caju); e ainda 20 palmáceas (açaí, jussara, buriti). De acordo com o professor, o custo de uma muda é R$ 10 (que cobre despesas com transporte e alimentação de voluntários para encanteiramento e germinação de sementes, preparação e envasamento de sacolinhas para a produção de mudas). Colabore você também. Até 2018, 45.550 árvores haviam sido plantadas. Em em 2019, elas já são 12 mil. Lindo trabalho, não é não? Colabore com doações, na conta da Baderna na Caixa Econômica Federal (194). Os depósitos podem ser feitos para 0026-013-00070867-8. Breve, o #OxeRecife volta a assunto tão importante para todos nós, até porque quem ama a natureza tem gosto pela vida. E, claro, zelo pelo Planeta.

Leia também:
Um Brasil de rios sujos
Baderna com carnaval ecológico
Parem de derrubar árvores (169)
Parem de derrubar árvores (45)
Parem de derrubar árvores (54)
Arboricídio mobiliza Câmara Municipal
Arboricídio vira caixa preta
Parem de derrubar árvores (no Pará)
Intimidade com a natureza em Alter do Chão
Tartarugas voltam ao rio no Pará
As matas de cimento em Paulista

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação/ Baderna

Compartilhe

2 comentários

    1. Já noticiei isso sim, Marcelo. Aqui, damos muitas notícias boas. Mas 482 é pouco para o que o Recife precisa. Só nos primeiros três anos da atual gestão, foram 5 mil árvores erradicadas. Todo dia vejo um toquinho novo na rua, mas o número de erradicações virou uma caixa preta. Infelizmente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.