Recife tem “boi voador” e cortejo de bois

O Recife está cheio de opções, para o 17 de março. É que nessa data, encerram-se os festejos comemorativos dos 482 anos da cidade. E o dia está tão movimentado, que nem vai ter passeio pelo Projeto Olha! Recife, ao contrário do que normalmente ocorre aos domingos. É que amanhã tem desfile de agremiações carnavalescas e será possível até reviver a lenda do Boi Voador. Aliás, lenda não, história, porque embora a saga do bovino que “bateu asas” faça parte do imaginário popular, tem registro com nome, data e personagens nos livros didáticos e nos que se reportam ao período de ocupação flamenga, no século 17. Tudo ocorrerá no Bairro do Recife, onde a partir das 14h30m tem início apresentação de agremiações vencedoras no carnaval de 2019.

Atores com roupas de época  vivenciam história do Boi Voador (ARB)

A festa só termina depois da apresentação do espetáculo O Boi Voador, que será no mesmo bairro e ao ar livre. A encenação começa a partir das 18h. Mas bem antes, o pernambucano e os turistas vão poder reviver o carnaval com o desfile de onze agremiações. Vejam quais são: Urso Branco do Cangaçá de São Lourenço da Mata (14h30m); Boi Maracatu de Arcoverde (14h45m); Troça Carnavalesca Mista Abanadores do Arruda (15h); Maracatu de Baque Solto Pavão Dourado de Tracunhaém (15h15m); Clube de Bonecos Seu Malaquias (16h); Clube Carnavalesco Misto das Pás (16h15m); Bloco Carnavalesco Misto Amante das Flores (16h30m); e, por fim, o Maracatu de Baque Virado Estrela Brilhante do Recife (17h). Os horários dizem respeito à programação de saída do Boulevard Rio Branco, em direção ao Marco Zero. Porque às 18h, começa a encenação do espetáculo O Boi Voador.

Mas domingo não é só dia de boi voar. Vai ter cortejo, também, de bois pelo asfalto das ruas do bairro histórico, com desfile de seis grupos desse folguedo ainda tão presente na cultura nordestina. A iniciativa é da Federação Cultural de Bois e Similares (Fecbois), que tem apoio da prefeitura para o desfile.  Os bois se concentram a partir das 14h, no Marco Zero, na esquina com a Avenida Marquês de Olinda. Em seguida, o cortejo seguirá em direção à Praça da Independência (que fica no Bairro de Santo Antônio). Eles farão o roteiro passando pela Ponte Maurício de Nassau. Quanto ao espetáculo O Boi Voador, boa parte ocorrerá das sacadas do prédio do antigo Centro Cultural Santander e do da Caixa Cultural (no Marco Zero). Entre os bois que vão fazer a festa no asfalto, estão o Mimoso,  Faceiro,  Malabá , Tatatá. Toda essa festa – teatro, bois, escola de samba, urso, caboclinhos, tribos de índios – vai poder ser vivenciada de graça pelo público.

Leia também:
Um passeio pela história do Recife

Recife, 482 anos. Vamos de boi voador?
Passeio por 482 anos de história
Urbanismo e patrimônio cultural em discussão no Recife
Você está feliz com o Recife?
O Recife precisa é de carinho

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Andrea Rego Barros/ Divulgação/ PCR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.