Aos 482 anos, o Recife ganha 482 árvores

Com uma política de arborização no mínimo polêmica – todos os dias, a gente se defronta com vítimas de arboricídio provocado pela motosserra insana – a Prefeitura  vai comemorar o aniversário da capital pernambucana, com o plantio de 482 mudas de diversas espécies nativas da Mata Atlântica e de paisagismo.  A ação tem início no sábado (16) e tem por objetivo reforçar a passagem dos 482 anos do Recife, comemorados no último dia 12. A iniciativa é da  Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SMAS) e a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (EMLURB).

Foto  mostra como há poucas árvores no Parque da Macaxeira (MP)

O primeiro beneficiado será o Parque da Macaxeira (fotos), o maior parque urbano do Recife e, talvez, o com menor arborização. Tanto é assim que a maior frequência ocorre muito cedo (quando o sol ainda é fraco) e à noite, já que os usuários não dispõem de sombra par se aliviar do calor.  Durante todo o dia, as faixas de asfalto para ciclistas e corredores passam o tempo quase todo ao sol. Também serão beneficiados o Parque Caiara (também muito árido) e o Canal do Arruda, onde mais de 40 árvores correram perigo de degola, para implantação de ciclovia. As marcadas para morrer chegaram a ser amarradas com fitas vermelhas, em 2015, em protesto da população contra a retirada das plantas. Até os ciclistas se colocaram contra o projeto original da ciclovia, que terminou sendo engavetado.

O Parque da Macaxeira, um dos mais bonitos do Recife (apesar de pouco sombreado) receberá 200 mudas. Já o Parque Caiara será contemplado com o plantio de 180 árvores. A ação continua no Canal do Arruda com 102 mudas. “O objetivo é que a ação amplie a cobertura verde das localidades, proporcionando beleza paisagística e a criação de microclimas para amenizar as altas temperaturas e combater as ilhas de calor”, informa a Prefeitura. As espécies selecionadas para o plantio são: abricó-de-macaco; craibeira; abiu; angico vermelho; ubaia; chichá; Trapiá; pau formiga;  ipês; flamboyant; acácia cordão de ouro; tamboril e diversas espécies de palmeiras. As mudas são provenientes das sementeiras do Jardim Botânico do Recife e da Emlurb, localizada no Sítio da Trindade.

Leia também:
Recife ganha aplicativo “Arborize”. Viva!
App ajuda a monitorar árvores no Recife
Arboricidio mobiliza Câmara Municipal
Lei para conter arboricídio
Compensação pelo arboricídio
Selva de concreto ganha compensação
Arboricídio vira caixa preta
Baderna com carnaval ecológico

Texto : Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Letícia Lins e Marcos Patich/ Divulgação/ PCR

Compartilhe

Um comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.