Recife, 482 anos: Vamos de boi voador?

O Recife está comemorando 482 anos. E esses quase cinco séculos foram o tema da última versão das nossas Caminhadas Domingueiras, que aconteceu no dia 10 de março, quando cerca de 80 pessoas fizeram o caminho da ocupação da cidade, do Porto (onde tudo começou) ao bairro da Madalena (onde muitos engenhos funcionavam). Para quem não foi, resta uma opção para a próxima quarta-feira, quando o Projeto Olha! Recife vai explorar locais e temas relacionados com a história do Recife. O roteiro será feito a pé, com incursão pelo Brasil Holandês, com visitas à Rua do Bom Jesus, à Sinagoga Kahal Zur Israel, Praça da República e Convento Franciscano.

No sábado (16), o Olha! Recife oferece uma edição especial do Programa CurioCidades, quando serão abordadas histórias e lendas do Recife, inclusive com a participação de atores, às 18h. O trajeto a pé será pelo Bairro do Recife e conta com a participação da eletrobike do DJ Mozão. No roteiro, claro, não pode faltar o Boi Voador, com projeções nas paredes e trilhas sonoras, reproduzindo cenários do passado nos muros e nas edificações atuais. Será uma aula sobre o que foi o Recife entre os séculos 16 e 17. No dia 17, aí sim, o Boi Voador estará, ainda, em maior evidência.

Como se sabe, a história remonta o período de ocupação flamenga, quando o Conde Maurício de Nassau prometeu fazer um boi voar, se a população doasse recursos para a conclusão de uma ponte. O centro do Recife se encheu de gente, para ver a façanha. A população só não sabia, que o tal boi voador era de mentira, fake, como se diz hoje. Esse fato alimenta o imaginário popular desde o século 17. E vai ser revivido no domingo, na Praça do Marco Zero, quando será encenada a peça O Boi Voador, que fez sucesso em 2018. A peça envolve o público na dramatização da época em que Nassau fez o boi voar.  E o climão começa bem antes. É que já ao entrar no bairro, os visitantes poderão passear pela história do Brasil Holandês. Vários atores estarão espalhados pelas ruas usando figurino de época, interagindo com os pedestres e os convidando para a festa. Às 18h, têm inicio as encenações, em espaços do Bairro do Recife. Os atores apresentarão momentos do Brasil Holandês na sacada de edifícios como o prédio do antigo Centro Cultural Santander, Rio Branco, sacada da Caixa Cultural e Marco Zero.

Mas o aniversário é hoje, dia 12 de março. E como ocorre todos os anos, vai ter bolo gigante, de 400 quilos, que era sempre servido no Bairro do Recife. Este ano, o corte do bolo será no Compaz Governador Eduardo Campos, que fica no Alto Santa Terezinha, Zona Norte do Recife. No local, haverá orquestras de frevo, apresentações de artistas circenses e o famoso corte do bolo, que renderá 3.500 fatias individuais. Transferir a festa dessa terça-feira para o Compaz é uma forma de dar visibilidade à implantação de centros comunitários da paz, cujo objetivo é prevenir a violência. Chamado pelo governo municipal de “primeira fábrica de cidadania do Recife”, o Compaz se inspira em modelo colombiano que reduziu a violência na periferia de metrópoles como Bogotá e Medellin. Em Santa Terezinha, cerca de 3 mil pessoas ali fazem atividades diárias. E os efeitos já aparecem nas estatísticas que monitoram os índices de violência. Em 2018, o Alto Santa Terezinha – sede do primeiro Compaz – não registrou nenhum assassinato. Toda a programação é gratuita.

Leia também:
Conheça o Recife através dos tempos
Aos 480 anos, o Recife não é só beleza
Um passeio pela história do Recife
Passeio por 482 anos de história
“O Recife não cresce, incha”
Recife, saneamento, atraso e tigreiros
Dê o Recife de presente ao seu papai
Uma cidade boa para todo mundo
Você está feliz com o Recife?

Serviço:
Festa dos 482 anos do Recife
Terça-feira (12)
O quê: Corte do bolo
Local: Compaz Governador Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha
Horário: 8h às 12h

Quarta-feira (13)
O quê: Olha! Recife a pé – Recife Holandês
Onde: Saída da Praça do Arsenal
Horário: 14h

Quinta-feira (14)
O quê: Parabéns Olímpico
Local: Compaz Escritor Ariano Suassuna, no Cordeiro
Horário: 8h às 12h 

Sábado (16)
O quê: Olha! Recife – CurioCidades
Onde: Saída da Praça do Arsenal
Horário: 18h

Domingo (17)
O quê: O Boi Voador
Onde: Praça do Marco Zero
Horário: 18h

Pauta: Inauguração do parklet do Espaço R.U.A.
Onde: Avenida Barbosa Lima
Horário: 16h

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.