“Nóis sofre mais nóis goza”

Foi uma festa bonita, a promovida pela Troça Carnavalesca Independente Nóis Sofre Mais Nóis Goza, no Sábado de Zé Pereira. Com 43 anos de anarquia, a agremiação surgiu nos tempos da ditadura, como forma de protesto pelo regime de exceção, o que era comum, no carnaval da época.

O Brasil mudou, as eleições diretas vieram, a democracia se consolidou, mas a proposta é sempre a mesma: anárquica. Tanto que em 2019, o tema escolhido pelo cartunista Lailson, para ilustrar as camisetas, foi “O azul e o rosa no meio dos laranjais”.

Em 2019, a Troça é a homenageada do bloco Caranguejo no Caçuá, que surgiu como uma dissidência do Bloco Anárquico Armorial Siri na Lata. E em 2019, ganhará homenagem da Troça Turma da Jaqueira Segurando o Talo, segundo informou a diretoria deste último, no sábado, a Tarcísio Pereira, organizador do Nóis Sofre.

A troça se consolidou como uma alternativa para quem não quer enfrentar a multidão do desfile de O Galo da Madrugada. A concentração começou ao meio dia, com orquestra de frevo, e baile popular no meio da rua.  Às 15h30, os foliões ganharam a Rua do Riachuelo, foram até a Rua da Aurora e retornaram à Sete de Setembro, quando a rua ficou ainda mais cheia, com a turma chegando do desfile do Galo. A Nóis Sofre é a agremiação com menor percurso no carnaval recifense. Em compensação, o baile popular no retorno só acabou no início da noite como, aliás, acontece todos os anos. E o ritmo é sempre o mesmo: só frevo. Em 2019, a Troça teve apoio da Fundarpe, Prefeitura e da Pitu. Veja a animação, no baile popular, no meio da rua. Carnaval é isso.

Leia também:
Azul e rosa na folia dos laranjais
Menino veste azul e menina veste rosa?
Nóis sofre ironiza a ratoeira 
Frevo com Beethoven
Violino no Nóis Sofre Mais Nóis Goza

Texto, foto e vídeo: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.