Parem de derrubar árvores (161)

Mais um tamborete, nas ruas do Recife. Agora, na Avenida Rosa e Silva, em frente ao empresarial Isaac Gondim, nos Aflitos.  A calçada é bem longa, mas pouco arborizada: só tinha uma árvore. Agora, nenhuma. Zero.

Quem me fez o alerta foi a leitora Sofia de Paula Lopes, que vive de olho nos cortes radicais nos bairros das Graças, Derby, Jaqueira, Aflitos, por onde ela mais circula. Na foto que me foi por ela encaminhada, é possível perceber que o arboricídio não é o único problema do Recife.

Depois do coice, a queda: além de perder a sombra da árvore, pedestre corre risco de levar banho de esgoto (foto/leitora)

Outra praga é o problema do esgoto estourado, cena comum em todas as esquinas de nossa cidade, inclusive em bairros de alto poder aquisitivo, como é o caso daquela área dos Aflitos, onde a árvore foi degolada. Além de perder a sombra, ciclistas e pedestre correm o risco de levar um banho de água de esgoto, por conta de algum motorista mais descuidado.

Quanto à árvore, ela posição do caule, talvez ela estivesse ameaçada de tombar. Mas se assim era, não é o toco que deve ficar exposto, como mais uma vítima de motosserra insana. Se não restava outro alternativa, o mínimo que o poder público tem que fazer é assegurar reposição imediata, porque sem a árvore, o calor aumenta e todo mundo sabe disso.  Principalmente pedestres e ciclistas.

Leia também:
Resistência: não ao arboricídio 
Parem de derrubar árvores (142)
Parem de derrubar árvores (148)
Abaixo o arboricídio insano
Arboricídio vira caixa preta

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Letícia Lins e Sofia de Paula Lopes/ Cortesia da leitora

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *