“La vie en rose” em Casa Amarela

Dia desses, uma leitora do #OxeRecife pediu que desse uma passadinha em Casa Amarela, porque “a bagunça nas calçadas voltou ao que era”. Ou seja, a presença de ambulantes seria tão grande, que mal dava espaço para o pedestre transitar.

Casa Amarela estaria vivenciando situação parecida com aquela que a gente enfrenta na Avenida Conde da Boa Vista ou nas proximidades do Mercado de São José, por exemplo, onde as pessoas, muitas vezes, precisam recorrer ao asfalto para caminhar. Ambulantes até que encontrei, mas a maior parte empurrando carrocinhas, como a cor de rosa, aí na foto acima.

Antes tomadas por ambulantes, calçadas do centro comercial de Casa Amarela estão desocupadas. Ainda bem….

Estive em Casa Amarela, nas proximidades do pátio onde fica a feira, percorrendo vias como a Ana Xavier e a Padre Lemos. Mas não havia bagunça. As calçadas estavam desocupadas, sem o atropelo em que se transformam, quando tomadas por camelôs.  Vi, também, a presença de fiscais em vários locais, inclusive com ajuda da guarda municipal. O bairro é o mais populoso da Zona Norte.

De acordo com a Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc), as calçadas livres são resultantes de trabalho de ordenamento iniciado em 2013 (embora no final do ano passado e no começo deste, a situação já estivesse quase insustentável outra vez).  Para evitar que o abuso perdure, a Semoc disponibilizou dez fiscais nas vias mais importantes. Tudo com o objetivo de “impedir a ocupação irregular de calçadas, que impeçam passagem de pedestres com segurança”. Ah, bom….

Leia também:
Arborização solidária em Casa Amarela
Sementes que brotam na Zona Norte
Casa Amarela cada vez mais cidadã
Casa Amarela pede socorro

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *