A designer dessa pilha de livros

Pensem em uma designer bambambã. Pernambucana, com formação na Escola Superior de Desenho Industrial (RJ) Gisela Abad já atuou em São Paulo, Alagoas, Paraíba, Rio de Janeiro e Pernambuco. Ao longo de quatro décadas, criou dezenas de marcas para empresas e é sempre solicitada para idealizar desde estamparias de tecidos a torradeiras domesticas. Mas ela tem um carinho especial pelo projeto gráfico de livros.

E foram tantos, que  já perdeu a conta, nesses 40 anos de atuação no mercado. Para se ter uma ideia do volume de produção, olhem só a foto acima. Essa pilha imensa é formada de apenas uma parte dos livros em que ela atuou na editoração. Uma área que  aprendeu a gostar, desde os tempos da Fundação Nacional Pró-Memória, quando atuava como designer no Departamento de Editoração. Na época, a Fundação era chefiada por Aloísio Magalhães, tido como um dos mais reconhecidos designers não só do Brasil, mas do mundo e com quem deve ter aprendido um montão de coisas e a quem reverencia como um dos seus mestres.

Agora, ela resolveu passar grande parte dos seus conhecimentos para todos aqueles que têm interesse nos livros. No processo de produção, com enfoque na editoração. Vai dar palestra gratuita para pessoas que não são designers.  “O público alvo é o de quem faz o conteúdo, escritores, produtores culturais”, explica. “Ou seja, aqueles que pensam um dia fazer um livro ou aquele que ama livros e é curioso”, acrescenta. Para Gisela, o objetivo da palestra é o entendimento das etapas do fazer um livro. A palestra será no dia 16 de março de 2019, das nove da manhã ao meio dia, no Impact Hub, do Paço Alfândega.  Ainda está longe? Está. Mas como o Recife tem um movimento cultural muito grande e as vagas são limitadas, o #OxeRecife está divulgando a informação com antecedência como um serviço para pessoas que como eu, titular desse Blog, ama os livros, e não saberia viver sem eles.

O nome da palestra: “Como os livros são feitos”. Preço: gratuito. Inscrições no Link https//goo.gl/KKFbfB. Entre os livros comp por Gisela encontram-se o belíssimo Eu Capibaribe, Alagoas de Pierre Fatumbi Verger, LindaOlinda, Pernambuco Peservado, Alcir Lacerda Fotografias, Quem tem prazo não tem pressa e César Santos, Chef. Em alguns deles – como o Eu Capibaribe – ela idealizou, coordenou e fez o projeto gráfico. E ficou lindo. Agora, Gisela vem se dedicando a um outro projeto que não tem propriamente a ver com livros, mas com nossa história do Recife: a revitalização do Largo do Holandês, que fica no bairro de Casa Forte, Zona Norte do Recife.

Leia também:
Os livros da biblioteca de madeiras
Vila 7 faz oficina de livros cartoneros
Clube de Leitura: livros com descontos
Alunos fazem livros sobre 20 bairros
Você tem fome de quê? De livros
Livros artesanais são destaque em escolas
Os pequenos escritores do Recife
O lado editor do escritor Sidney Rocha

Texto: Letícia Lins/ #OxeRecife
Foto: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.