Visite o “Legado das Águas” nas férias

Que tal aproveitar as férias de início do ano para se aproximar da natureza? E isso é possível de se fazer em qualquer região do País. E até mesmo em estados como São Paulo, conhecido pelos altos índices de carbono no ar que se respira. Vejam só: é lá que fica a maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil. É o Legado das Águas, situado no Vale da Ribeira. São 31 mil hectares de vegetação nativa, distribuídos pelos municípios de Miracatu, Juquiá e Tapiraí.

Só um lembrete: a Mata Atlântica é tida como o bioma com a maior diversidade do Planeta. Então, que tal mergulhar em sua riqueza? O Legado das Águas tem parcerias com empresas especializadas em turismo ecológico, que  fazem trilhas a pé, de bike, e remadas de caiaque. Para janeiro, estão programados passeios que precisam de agendamento. Programação e preços podem ser conferidos no site htpp://legadodasaguas.com.br/agenda/. Há atividades previstas para os dias 13, 19 e 26 de janeiro, inclusive travessias com meia volta e com volta maior, para os mais dispostos.

Uma das atividades mais procuradas é o birdwatching (observação de aves). De acordo com a Ong Avistar Brasil, há cerca de 35 mil praticantes de observação de pássaros no País. No Legado das Águas, a demanda aumenta a cada ano. É que ali já estão catalogadas 286 espécies de aves, 38 das quais ameaçadas de extinção. Entre as aves registradas, nada menos de 41 por cento são endêmicas da Mata Atlântica. Entre os parceiros turísticos que atuam na observação de aves, normalmente as reservas são para dois dias, e incluem hospedagem e refeições. Qualquer pessoa pode visitar a reserva, desde que faça opção e compra de passeio no site.

O Legado das Águas é um dos braços sociais e ambientais do Grupo Votorantim, que criou uma empresa para gerir suas reservas: o Legado das Águas (SP) e o Legado Verdes do Cerrado (GO), esta com 27 mil hectares.  Entre as atividade do Legado das Águas encontram-se o reflorestamento, educação ambiental, pesquisa científica, locação para eventos e o ecoturismo.  Neste, programações divertidas que incluem até o banho de cachoeira. Com relação às espécies vegetais nativas, somam 800 as plantas catalogadas na Mata Atlântica. O Legado das Águas possui canteiro de mudas com capacidade para produção de 200 mil por ano, de mais de 80 espécies nativas. Entre os mamíferos de grande porte (cada dia mais raros nos fragmentos de Mata Atlântica), o destaque do Legado das Águas são as antas, havendo até mesmo albinas, que são raras, de acordo com os pesquisadores. As antas só sobrevivem em grandes áreas de natureza ainda selvagem.

Leia também:
O estrago do bambu na Mata Atlântica
Proteção insuficiente para a Mata Atlântica
Devastação na Mata Atlântica
Matas urbanas do Recife em discussão
A melhor conexão é com a natureza
O ar refrigerado da mata sob o sol
Conhecendo a Mata Atlântica

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação/ Legado das Águas/ Votorantim

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *