Parem de derrubar árvores (141)

A rua é linda, tem calçadas arborizadas e com gramado, assim como muros verdes cobertos de hera. E fica no bucólico bairro do Poço da Panela. Mesmo assim, a Virgílio de Oliveira não foge à regra do resto do Recife, onde as cenas do arboricídio são frequentes em parques, ruas e jardins. Não consegui saber quem foram os responsáveis pelo corte, mas a responsabilidade, monitoramento e manutenção de árvores em ruas, praças e calçadas são do poder público.

No dia 8 de dezembro, ao subir o Morro da Conceição, encontrei uma outra árvore, vítima de poda radical. Vejam só a situação dela, na foto abaixo. Será que ela consegue sobreviver? Tantas árvores já foram vítimas de cortes como esse . Ela fica em área privada, mas rente com um muro e seus galhos davam à rua, perto da fiação. Não tinha ninguém na casa, para informar sobre o autor do corte. Se privado, Prefeitura ou Celpe. Aqui no #OxeRecife, diariamente chegam denúncias de novas vítimas da motosserra insana. Envolvendo instituições privadas (que se julgam no direito de matar árvores nas calçadas) e também o próprio poder público.

No Morro da Conceição, poda radical em árvore pode levá-la à morte. Questão virou casa da mãe joana no Recife.

Morador de Boa Viagem, Edmundo Morais Filho envia informação sobre o que viu na  Rua Augusto Lima e Silva, naquele bairro (Zona Sul do Recife). Uma árvore “linda e saudável que ficava em frente a um salão de beleza, foi sacrificada na calçada, para que mais um automóvel pudesse estacionar”. E reclama: “E fica tudo por isso mesmo, não tenha dúvida”.  O #OxeRecife apurou endereço e circunstância, e encaminhou a denúncia do leitor à Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Recife, para que fosse apurada. O caso foi repassado ao setor de imprensa, que prometeu enviar à fiscalização. Recentemente a Sdsma multou uma seguradora, no bairro do Espinheiro, pelo mesmo motivo. A empresa  – quanta maldade! – matou a árvore que havia na calçada com injeções de um veneno letal. Os vizinhos fizeram protesto, denúncias nas redes sociais, e o caso não ficou impune. Felizmente. Parem de derrubar árvores, gente. Nós delas precisamos, para respirar, para manter a temperatura agradável e, também, para tornar mais bonita e atraente a nossa cidade.

A  leitora Lara Cristina mostra que nem sempre a responsabilidade é de empresas privadas. Ela lamenta  árvore erradicada no bairro das Graças, cuja foto chegou a  postar nas redes sociais do #OxeRecife. Na foto, a planta aparece linda e florida na calçada de um prédio público. “Depois que derrubaram uma árvore no Museu do Estado, sem a menor necessidade, espero tudo!”. A leitora Sofia de Paula, também das Graças, envia novas fotos de podas radicais e de árvores quase morrendo, por conta dos cortes que, aos poucos, irei publicando aqui para não cansar o leitor. Para Pedro Lima, o tipo absurdo de corte das árvores de vias públicas do Recife tem um nome: “Quase assassinato”, com o qual o #OxeRecife concorda “em número, gênero e grau”, como diz a gíria.

Leia também:
Parem de derrubar árvores (140) 
Parem de derrubar árvores (139)
Resistência: não ao arboricídio
População não quer árvores decepadas no Jardim do Baobá, nas Graças
App ajuda a monitorar árvores do Recife 
Recife ganha aplicativo Arborize. Viva!
Recife: 4000 novas árvores em 2018?

Texto e fotos: Letícia Lins/ #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.