“Branca Dias” se despede dos palcos

Gente, última oportunidade para se assistir ao espetáculo Senhora de Engenho Entre a Cruz e a Torá, sobre a vida da lendária Branca Dias (1515-1558), judia que viveu em Pernambuco no século 16, e onde se destacou pela coragem, mantendo suas convicções religiosas judaicas, em tempos de Inquisição, da qual ela já fora prisioneira em Portugal. Já vi a peça teatral e vale a pena, até porque é uma oportunidade para se conhecer melhor a saga da mulher de vida tão desafiadora e e cuja história fascina pesquisadores e o imaginário popular.

Ela enfrentou o Santo Ofício no seu país e também no Brasil, onde colocava uma cruz em frente à casa de engenho onde residia, mas no seu interior eram celebrados todas as cerimônias judaicas. Por esse motivo, o nome da peça faz referência à Cruz (símbolo cristão) e à Torá ( a Bíblia judia). A encenação ocorre nos dias 9  e 10 de novembro, às 19h, no Casarão de Maria Amazonas, na Avenida Berlamino Correia, S/N, Centro, Camaragibe. No município, situado na Região Metropolitana do Recife, ficavam os engenhos da família Dias que, acredita-se, expandiam-se até ao hoje bairro de Dois Irmãos, em cujo açude ela teria jogado suas pratarias ao saber que a Inquisição estava chegando em sua casa. E esse é um dos motivos pelo qual o lago é chamado Açude do Prata, atualmente dentro da área do Parque Estadual de Dois Irmãos.

A peça tem o apoio cultural da Prefeitura Municipal de Camaragibe, Fundação de Cultura de Camaragibe, Visão Digital em Segurança e Pelos Pet/ Curso de Tosa e Banho.” Denunciada à Inquisição por familiares, em Portugal, e depois de enfrentar o cárcere em seu País, Branca consegue convencer o Santo Ofício da necessidade de libertar-se para cuidar dos filhos, inclusive de uma menina com necessidades especiais. Fugida de Portugal encontra abrigo em Pernambuco, no Brasil colônia, em 1550.

Em meio a conflitos familiares (encontra o marido com outra família, quando chega ao Brasil), Branca Dias torna-se a primeira mulher a dar aulas, assume o comando do Engenho Camaragibe, retirando-o de situação de decadência devido à má gerência do companheiro. Senhora de Engenho, participou de vários projetos e já viajou pro Chile, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Interior de Pernambuco. Participou do VIII Festival Internacional de Teatro do Chile, Janeiro de Grandes Espetáculos/Festival Internacional de Artes Cênicas de Pernambuco, I Festival de Teatro Hermilo Borba Filho/ Palmares-PE, Todos Verão Teatro, Festival de Teatro de Igarassu, Festival de Teatro de Olinda e o Festival de Teatro do Sertão do Pajeú, entre outros. A realização é da Companhia Popular de Teatro de Camaragibe.

Leia também:
Conheça melhor a lendária Branca Dias
Branca Dias está de volta ao palco
Saga de Branca Dias volta ao palco
Mistérios do além com Branca Dias
Do século 16 ao 21, no mesmo cenário

SERVIÇO:
Peça: Senhora de Engenho Entre a Cruz e a Torá
Local: Casarão de Maria Amazonas, AV: Dr. Belmino Correia, s/n, Centro, Camaragibe-PE
Data: 09 e 10 de novembro, sexta-feira e sábado
Horário: 19h
Duração: 80 min
Ingresso: Inteira:R$: 30.00 e meia:R$:15.00
Informações:  81: 99536-4746

Texto:  Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *