Blocos líricos vão às ruas domingo

Olhem aí um programação, para quem quer encerrar da melhor forma o feriadão. Será na tarde desse domingo (4/11), no Bairro do Recife, para assinalar o Dia do Frevo de Bloco (que foi em 1 de novembro). Blocos líricos – aqueles que lembram os carnavais passados e adotam instrumentos de pau e corda – fazem um arrastão, com concentração no Marco Zero, a partir das 15h30m.

O arrastão segue de lá até a Praça do Arsenal para uma apresentação do Coral Edgar Morais, em frente ao Paço do Frevo. Do desfile, participam blocos consagrados no carnaval do Recife, como o da Saudade, o Bonde, o das Ilusões. A previsão é que a saída do cortejo ocorra por volta das 16h. Na frente do Paço, o Coral se apresenta junto com a Orquestra de Frevo do Maestro Marcos César e o Recicoral.

Contam os historiadores que o frevo de bloco surgiu a partir dos pastoris,  e que as integrantes femininas derivam das pastoras daquela tradição natalina. Ao contrário do frevo de rua – que tem nos metais uma de suas características – o de bloco utiliza instrumentos como violões, cavaquinhos, bandolins, violinos, instrumentos de sopro e percussão. O frevo de bloco surgiu no início do século 20, e sua presença se consolidou ao longo das três últimas décadas no carnaval do Recife, inclusive com presença marcante na Segunda-feira de Carnaval e também no evento Aurora dos Carnavais (foto).

Os blocos líricos usam fantasias românticas e ao invés de estandartes, conduzem flabelos, atribuindo um toque poético e saudosista ao carnaval do Recife, onde a manifestação ocorre com maior intensidade no país. Entre os compositores mais famosos de frevo de bloco encontram-se Edgar Morais (1904-1973), Raul Morais (1891-1937), João Santiago (1928-1985), Getúlio Cavalcanti, que também é um dos integrantes do Bloco da Saudade. A participação do cortejo e a apresentação do Coral no domingo são gratuitas,como determina a tradição do carnaval democrático do Recife.

Leia também:
Paço do Frevo: 500 mil visitantes
Paço do Frevo debate passado e futuro
Elefante no Paço do Frevo em janeiro
A agenda cheia do Bloco da Saudade
Blocos líricos animam o Recife Antigo

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *