Crianças revitalizam praça nos Coelhos

Cerca de 40 alunos do Movimento Pró-Criança fazem nessa quarta, 24, uma ação de cidadania, nos Coelhos, Zona Central do Recife:  vão presentear a população do mesmo bairro, com a revitalização a pracinha da comunidade. Com idades entre entre 7 e 15 anos, eles já estão trabalhando em um mutirão em dois turnos, para pintar bancos, mesas, calçadas e canteiros.  O mutirão ocorre às nove e às 14h. E dele participam crianças e jovens matriculados nas turmas de artes visuais da ONG.

O local a ser beneficiado é conhecido como Praça Antiga Matarazzo, e fica entre a rua Padre Venâncio e o Largo dos Coelhos. Na localidade, frequentada por muitos moradores do bairro, ainda existe um pequeno palanque de concreto, onde acontecem apresentações de artistas locais, e que também será pintado. A ação da ONG é intitulada de Eu na comunidade. E faz parte do trabalho desenvolvido ao longo deste ano pelas ex-alunas e atualmente artistas plásticas e arte-educadoras do Pró-Criança, Vanessa Silva e Micaela Alcântara.

As duas ensinam técnicas de artes visuais, e debateram com as crianças e os adolescentes a importância de valorizar a comunidade onde moram. “Muitos vivem no lugar, mas não o valorizam como um espaço seu porque têm vergonha de onde moram, principalmente, por causa da violência”, afirma Micaela.  “Eles elegeram a pracinha como o local favorito, mas o espaço está cinza e eles querem dar vida colorindo os equipamentos que têm lá”, acrescenta.

O Movimento Pró- Criança (MPC), fundado em 1993, é uma entidade sem fins lucrativos, que visa minimizar as dificuldades vivenciadas pelos jovens carentes da Região Metropolitana do Recife por meio de trabalhos sociais. A implantação do MPC foi motivada pelo grande número de crianças e adolescentes em situação de miséria e abandono e pela necessidade de unir esforços para a mudança dessa realidade. A instituição tem como missão promover o direito à cidadania de crianças, adolescentes e jovens em situação de risco ou abandono, na jurisdição dos municípios que compõem a Arquidiocese de Olinda e Recife. A ONG tem unidades nos Coelhos, Recife Antigo e Piedade (em Jaboatão dos Guararapes).

Leia também:
Participe dessa bela história 
Fábulas para crianças surdas
Faça um projeto para melhorar o Recife
Sementes que brotam na Zona Norte
Arborização solidária em Casa Amarela

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: José Domingos/ Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *