Arte monumental & natureza generosa

Destino, nos últimos seis meses, de vários grupos que realizam roteiros a pé no Recife – como Caminhadas Domingueiras, MeninXs na Rua e Andarapé –  Oficina Cerâmica Francisco Brennand fica no meio de uma área verde de 15 hectares. E este é um  motivo pelo qual as pessoas que gostam de andar preferem lá chegar fazendo trilha em meio à vegetação exuberante da Mata Atlântica que resta no bairro da Várzea, Zona Oeste da cidade. O problema é que as passagens pelo Oficina terminam rápidas, restando pouco tempo para curtir aquilo que o próprio artista chama de “Catedral da Arte”.

Portanto, quando for à Várzea, mesmo em caminhada, reserve um tempinho para conhecer melhor a “catedral” que ele foi construindo ao longo da décadas, do que restou de uma fábrica de cerâmica em ruínas, que lhe foi cedida pelo pai.  Com sua imaginação visionária, Brennand edificou uma obra  de arte monumental e única, que chama a atenção de turistas de todas as partes do mundo. E a visita a “templo” tão singular exige atenção e tempo mais demorado dos visitantes, para que eles se integrem não só à natureza como também possam curtir as 2.500 peças de cerâmica ali permanentemente expostas. Muitas, em nichos e “altares”.

Caminhantes preferem chegar à Oficina Francisco Brennand por trilha na Mata Atlântica, na Várzea, Zona Oeste do Recife.

Fique então ligado. Logo ao chegar, vá  pátio das esculturas, que realmente parece um “santuário”. No meio dele,  fica o Templo, uma torre com teto azul, de cuja cúpula pende um ovo de cerâmica, que ganha a mesma cor do teto, devido à transparência . É o Ovo Primordial, na definição do artista, que representa todas as coisas, simbolizando a origem e reprodução da vida.  Ao lado, está a Muralha Mãe Terra, homenagem ao nosso planeta e a todas as formas de vida, com elementos da fauna e da flora, mas também inspirados em mitos e símbolos. Há, ainda, o Templo do Sacrifício (em que ele faz homenagem à cultura dos povos sul-americanos, sufocadas pelos europeus), a Accademia (onde está sua obra pictórica),  Anfiteatro , o Salão de Esculturas, o  Estádio, a Praça Burle Marx (projetada pelo paisagista).

Visite, também, a Praça Paul Guaguin, a Capela da Imaculada Nossa Senhora da Conceição, e o local denominado Teorema, que o artista diz ser de “exaltação à vida”. Como se não bastassem as matas que cercam esse colosso da imaginação, a área do Engenho da Várzea fica ao lado do Rio Capibaribe. E conta com vários espelhos d´água, que contribuem para tornar ainda mais bucólica a paisagem que cerca a Oficina.  Os lagos ficam  em locais como o pátio central, a Praça Mítica, em frente às esculturas de Adão e Eva. Há um segundo na Praça Burle Marx e também na fonte Vênus Sequestrada. Também há espelho na Oficina, próximo aos comediantes. Caso o visitante queira visita guiada, a Oficina conta com mediadores, mas se o grupo é grande, é preciso agendar.  Também é bom telefonar antes de ir, se houver algum feriado. No local funciona,  o Brennand Café, com lojinha. O Café oferece lanche ou refeições.  Veja imagens  (amadoras), que fiz na Oficina Francisco Brennand:

 

Leia também: 
De metrô, com saudade do velho trem
O ar “refrigerado” da mata sob o sol
Boi da Mata agita a Várzea
Parem de derrubar árvores (129)
Uma “piscina” no meio do caminho

Serviço
Oficina Brennand
Onde fica: Propriedade Santos Cosme e Damião, Rua Diogo Vasconcelos, S/N, Várzea
Horário de funcionamento:  De segunda a quinta, de oito às 17h. Às sextas, de oito às 18h.  E aos sábados e domingos, das 10h às 16h. Durante os feriados, é bom fazer uma consulta.  Quanto: R$ 10 (meia) e R$ 20 (inteira)
Telefones: 3271-2466 (Oficina) e 32712466 (Café Brennand)

Texto, foto e vídeo: Letícia Lins/ #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.