Bairro de São José: o Haiti não é aqui

Primeiro exemplar brasileiro de mercado pré-fabricado em ferro fundido e erguido no século 19 – tendo como inspiração o de Grenelle, na França – o Mercado de São José está de fazer vergonha ao Recife. Como se não bastasse a situação da Praça Dom Vital, onde ele fica, o belo exemplar da arquitetura de ferro tem vidros quebrados, banheiros sujos e padece da desordem em seu entorno.

E não é só o excesso de ambulantes, a sujeira que se acumula em ruas do bairro de São José que e na Praça  Dom Vital, que me refiro. As calçadas em volta do prédio tombado encontram-se intransitáveis. Faltam pedras junto às paredes laterais, e as imagens que vi no local não são convidativas, com mendigos e bêbados dormindo. Amigas minhas de São Paulo, que lá estiveram este ano, ficaram impressionadas com o abandono. “Parece o Haiti”, disse-me a turista  Cristine Souza, que mora naquele estado e estava no Recife a caminho das praias do Rio Grande do Norte.

As cenas da foto foram captadas, infelizmente, durante uma incursão que fiz com o Grupo do Olha! Recife, presença da arquitetura de ferro na nossa cidade. E  o Olha! Recife é um programa oficial de sensibilização turística, ofertado pela Prefeitura. Aí… você vai, e vê cenas como a Praça Dom Vital e essas daí, ao lado do Mercado de São José…  Quando falei aqui no #OxeRecife das praças Dom Vital, Dezessete e Maciel Pinheiro – todas em situação de abandono – choveram críticas de recifenses que acompanham o Blog.

“O centro do Recife está abandonado, sujo, fedendo, uma tristeza”, afirma Gabriel Novaes.”Infelizmente a cidade está totalmente abandonada”, queixa-se Nilza Amaral.”Verdade, um lixo”, diz Soly Wanderley. “Um descaso”, define outra leitora, Helena Amaral. “Toda cidade está em completo estado de abandono”, reforça Laura Fernanda. “As praças e ruas estão ocupadas por ambulantes, descaso total com uma cidade tão linda e turística”, completa. “Isso realmente é uma vergonha”, queixa-se Lúcia Requeira. Realmente, o Recife não merece isso que a gente vê. Até porque o bairro de São José – embora não passe pela badalação do Bairro do Recife – tem muitos atrativos que, como bom tratamento, seriam um prato cheio para qualquer turista: Mercado de São José, Igreja da Penha, Pátio do Terço, Museu da Cidade do Recife, além de igrejas como a Santa Rita de Cássia, a São José do Ribamar, a Nossa Senhora do Terço. O bairro tem história, tem tradição, tem carnaval, tem monumentos da nossa arquitetura. Não poderia, pois, ser tratado como um resto de feira.

Leia também:
Praça Dom Vital parece um ninho de rato
Praça 17 está abandonada
O belo e detonado bairro de São José
O ferro na arquitetura do Recife
Minha tarde no Olha! Recife
Minha tarde no Olha! Recife (1)

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *