Boa Viagem se “veste” para o verão

Praia do meu coração, Boa Viagem não é só mar, areia, bate-papo, água de coco (ou cerveja, para quem prefere). É também, orla movimentada, a qualquer hora do dia ou da noite. E equipamentos, não lhe faltam: são nove quilômetros de pista de cooper, igual quantidade de calçadão, 8,5 quilômetros de ciclovia, uma Academia Recife, 30 módulos de musculação, um skate parque, dois half pipes, 67 quiosques, dez banheiros, três jardins. E Tem, ainda, o Parque Dona Lindu, com parcão. Também a Pracinha de Boa Viagem, que fica no terminal. Tudo à beira mar. E claro, requerendo cuidados. E muitos.

Diz a Prefeitura que está preparado a praia para a estação da luz, com requalificação da pracinha, melhoria dos banheiros públicos, ordenamento dos barraqueiros, manutenção do calçadão e inovação tecnológica na iluminação de todo o trecho da orla. A Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), por exemplo, informa que iniciou a recuperação dos dez banheiros públicos que ficam entre Brasília Teimosa e Boa Viagem. E já era tempo, pois alguns não tinham nem porta. O investimento de R$ 175,7 mil abrange a instalação de novos dispositivos e acessórios hidráulicos como tubulações e torneiras; novas louças e metais; substituição de portas; reforma de pisos e paredes e a troca dos vitrais quebrados, entre ouros. Os serviços devem ser concluídos em 60 dias.

Também houve mudanças na Pracinha de Boa Viagem, onde existe uma feirinha de artesanato. Moradores daquele trecho, no entanto, reclamam que mercadorias ali expostas não podem ser classificadas como tal. Ou seja, não custava nada uma curadoria, pois a área é muito visitada por turistas. E alguns vendedores já falam em substituir a coberta das barracas por telhado metálico. Se isso ocorrer, a feira vai ficar com estética ainda pior, parecendo um favelão. Portanto, toda fiscalização é pouca.  No que diz respeito ao calçadão, de acordo com a Prefeitura, R$ 13 mil foram investidos na recuperação de passeios em concreto, reposição de pedras portuguesas e piso intertravado e restauração de alegretes (canteiros de plantas). Aliás, alguns estão precisando, também, de reposição com plantio de mudas pois a orla está cheia de árvores decepadas.

A iluminação da Avenida passa a ser sofisticada, com implantação de luzes de led, que permitirão economia anual de R$ 700 mil com a iluminação da orla. Quanto à padronização, a  Secretaria de Controle Urbano do Recife (Semoc) informa que, com o Projeto Orla está em andamento, e que  deve chegar à entrega de 15.900 novos equipamentos a 476 comerciantes. Equipamentos a que se  refere são cadeiras, caixas de isopor, guarda-sóis. Eu acho muito bom que se discipline a faixa de areia, evitando-se abusos. Mas ficar tudo no maior amarelão, sinceramente, é acabar com a paisagem alegre e colorida que a gente costumava ver ao andar na areia. Pessoalmente, não gosto.

Na areia, também, falta disciplinar a zorra que virou o uso de som alto. Às vezes, é tanto,, que ninguém ouve nem o barulho das ondas. As autoridades são totalmente omissas a esse respeito. Mas tenho mais é que elogiar a faxina que a Semoc fez nas calçadas da beira-mar, onde motos, carroças, e  até automóveis tomavam o lugar dos pedestres.  Os infratores ainda zombavam de nós, pedestres, quando reclamávamos. “Está achando ruim, chame a polícia”, me disse um motociclista, certa vez, bao circular com sua máquina no calçadão. A fiscalização, aí, tem sido intensa. Felizmente. Resta ao poder público, reprimir os ambulantes que jogam na areia os detritos deixados por sua clientela. É só fazer na areia, o mesmo serviço de fiscalização e multa feito lá em cima, no calçadão. Inclusive com apreensão de mercadoria. Mas a Emlurb só faz limpar, o que é bom. Mas notificar, reprimir, multar quem suja e até ameaçar ou cassar a licença dos porcalhões, que é bom, zero. Será que é tão difícil coibir sujeira? Quem suja, são sempre os mesmos. Só não vê quem não quer. Pode ser uma ação tão ou mais fácil que disciplinar o calçadão.

Leia também: 
Padronização em praia pode mudar a paisagem de Boa Viagem
Boa Viagem com a cor do PSB
Há risco de tubarão em mar protegido?

Boa Viagem precisa de fiscalização 
Cachoeira diverte em Boa Viagem
Sanitários sem porta em Boa Viagem
Semoc garante ordem em Boa Viagem
Boa Viagem precisa de cuidado
Boa Viagem ou Bocagrande?

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação/ PCR (Arquivo)

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *