PM evita venda de papagaio bebê

Tem coisa mais linda do que você ver uma revoada de papagaios ou jandaias, no fim da tarde, em meio às mangueiras de praças em áreas urbanas? Esse espetáculo da natureza presenciei, com muita alegria, em minha última viagem a Belém. No bairro onde moro, perto das matas de Dois Irmãos, Zona Norte do Recife, presencio raramente a presença de psitacídeos, assim mesmo restritos a um ou outro casal de jandaias. Mas no Country Club, onde ainda restam muitas árvores frutíferas, já cheguei a vê-las, ao entardecer. E estavam em grandes grupos. Mas essas cenas, principalmente com papagaios, estão ficando raras no Recife, onde a selva de concreto é cada dia maior.

Quanto ao papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva), que muita gente costuma ter em casa como bichinho de estimação, já é quase impossível vê-los na natureza no Recife. A ave silvestre está  ameaçada de extinção. Mesmo assim, ainda tem quem  comercialize, o que é crime, é  tráfico. Pois um bebê de papagaio estava sendo oferecido para vender, em grupo de WhatsApp. A denúncia do ato criminoso foi feita à Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma) da Polícia Militar. Um major conseguiu entrar no grupo e fez o flagra. O vendedor – ou traficante – caiu na arapuca, segundo a Agência Estadual de Meio Ambiente. Foi ao encontro, com o bebê ainda em processo de plumagem. Queria R$500 pelo animal.

A “venda” do papagaio terminou na Polícia Federal. O “dono” da ave foi conduzido à PF, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). A CPRH foi acionada e dois autos de infração foram aplicados, com multa de R$ 10 mil (R$ 5 mil pela posse de um animal silvestre de espécie em extinção e R$ 5 mil pela exposição do mesmo em imagem (propaganda) em cativeiro irregular e para fins comerciais (dois crimes ambientais). A ave já está no Centro de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da CPRH, graças a Deus. O Cetas desenvolve com parceiros, o elogiado projeto Papagaio da Caatinga. Assim, o penosinho verde voltará ao convívio dos seus. E viva à natureza.

Leia também:
Papagaios voltarão à natureza
Policial militar devolve papagaios
Como cuidar dos animais silvestres
Operação gigante mobiliza Sertão

Texto: Letícia Lins/ #OxeRecife
Foto: Cprh/ Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *