“O saquinho é só enfeite”

A julgar pelos comentários que chegaram ao #OxeRecife, é grande a insatisfação das pessoas, com a falta de educação de donos de totós, que deixam ruas, praias, calçadas, parques cheios de “carimbos” dos animais. Por esse motivo, aqui vai uma sugestão: já que os órgãos oficiais não se mobilizam contra esse abuso e nem repreendem quem suja as ruas com cocô de cachorro, bem que os pet shops poderiam fazer uma campanha, conscientizando os donos dos animais. Porque as ruas e praias estão cada dia mais emporcalhadas. E a gente não vê nenhuma sinalização educativa contra a sujeira.  Em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, as bandeiras anunciam proibição de nadar em certos locais, mas a omissão é grande quanto à proibição legal de animais na areia.

E tolerância é maior ainda.  Porque nem a PM nem fiscais da Prefeitura tomam alguma iniciativa, quando vêm cachorros andando à beira-mar, inclusive com seus donos sem saquinhos para recolher as porcarias.  E está difícil caminhar, tanto na calçada quanto na areia da praia, seja Boa Viagem (Zona Sul) ou Olinda (Zona Norte). Eu, que caminho diariamente, sei a quantas sujeiras andam nossas calçadas, sejam elas na orla ou em outros bairros do Recife. Tem gente até que conduz o cachorro com coleira, corrente e saquinho plástico para coletar o “material”. Mas nem o usa. Vejam o que diz a leitora Wânia Figueiredo: “Ao caminhar no calçadão, já observei que alguns donos fazem questão de exibir saquinho de coleta. Mas vão para a areia e não se preocupam em apanhar as fezes de seus pets. O saquinho é só enfeite”.

Apesar da proibição, presença de animais é constante na praia, e donos deixam “carimbos” sem recolher na areia.

Em Olinda, a leitora Maria José Oliveira tem dificuldade de andar ou de correr. “Aqui a corrida e a caminhada são um drible só. Muitas fezes, e os donos de cães não têm um pingo de respeito. Pouco apanham as fezes de seus totós”. Uma leitora que até cria muitos cachorros, também não concorda com a atitude de donos porcalhões de pets. “Tenho treze cachorros, e você tem razão em cada ponto”, diz Hermenegilda Pereira Borba, referindo-se a postagem aqui no #OxeRecife contra  o excesso de cocô de cachorro nas praias, pois há lei estadual que proíbe a presença de caninos na areia. No dia da postagem, presenciei um cão avançar em uma criança à beira-mar, quando passeava (solto) com a sua dona.

“Cachorro não deve ficar solto em lugares públicos porque, por melhores que sejam, podem cismar com quem você nem imagina, por exemplo, uma criancinha brincando”, diz ela.  E aconselha: “Cada dono tem que cuidar muito da saúde de seus cães e limpar seus cocôs”. Para Hermenegilda, o Recife precisa de mais praças e espaços exclusivos para cães em parques, como já ocorre nos bairros da Jaqueira e de Santana. Louco por cães, Ruan Maniçoba acha que o caminho não é repreender quem deixar sujeira em praias e ruas. “Reprimir não é solução e sim, educação”, diz. Então, vamos lá, pet shops! Façam campanha educativa junto aos donos de totós, já que os órgãos oficiais se omitem nessa questão que tem a ver com falta de educação doméstica, desrespeito à lei e, pior,  risco para a saúde dos cidadãos. Não tenho nada contra cães. Mas contra certos donos que parecem não ter nenhum respeito pelo bem estar da população. Devem ser daquele tipo que joga lixo pela janela do carro,  não faz a separação devida dos rejeitos domésticos e acha lindo que praias, ruas e rios fiquem sempre poluídos. Também devem adorar o solado do sapato fedendo dentro de casa.

Leia também:
Boa Viagem é local de estresse?
Casa Amarela tem campanha ECOcô
Rua do Futuro: luxo nos prédios e sujeira de cachorro nas calçadas
Rua do Chacon é exemplo de cidadania 
Terra sem lei na Praia de Boa Viagem
Dia das “mães” com saúde para os totós
Feira de adoção de totós na sexta
Feira de adoção de pets no Espinheiro

Texto e fotos: Letícia Lins/ #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *