Jardim do Baobá ganha ampliação

Ele era desconhecido da maioria da população. Vivia escondido entre o muro  de um restaurante e o manguezal do Capibaribe, em meio a um matagal. Nas minhas caminhadas matinais, sempre passava por lá para abraçá-lo.  Pois o tinha como um amigo silencioso e querido. Na década de 1970, ele esteve ameaçado de desaparecer, durante obras de correção da calha rio, para prevenção de enchentes. Mas, como é comum em se tratando de baobá, houve muita gritaria contra o seu corte. E a planta mágica, enfim, sobreviveu. Árvore agregadora por natureza, ela “enfeita” o Jardim do Baobá, área de convivência que faz o maior sucesso no Recife. Ali, as famílias se divertem, casais namoram, colegas de trabalho organizam confraternizações de fim de ano e até festas de aniversário. No domingo, 16, o Jardim do Baobá completa dois anos com festa e uma novidade: sua ampliação.

A informação é da Secretaria de  Desenvolvimento Sustentável e do Meio Ambiente do Recife, que conseguiu negociar uma área de um imóvel vizinho. Com isso, o Jardim do Baobá ganha 780 metros quadrados e ficará com 3 mil metros quadrados. Que bom! No domingo, a partir das nove horas, o local estará em festa, com programação especial, que inclui meditação, Feira Livre do Poço, contação de histórias, venda de bebidas e alimentos e até um café itinerante.  A nova extensão do equipamento foi conquistada com o recuo do muro do antigo bufê Vila Ponte D’Uchôa. Agora, o trecho próximo à margem do Rio Capibaribe fica livre para a população, permitindo diversos usos, como piqueniques, leituras, contemplação do rio e brincadeiras entre crianças.

Eu (D) adoro baobás, frequentava o local antes de virar jardim, e agora até volto aos meus tempos de criança lá.

O novo trecho será entregue às 9h do domingo. A cerimônia abre as festividades do dia. O ambiente também ganhou um relógio solar criado por estudantes do Instituto de Ensino Superior da Paraíba, a partir de troncos de árvores erradicadas ou que caíram na cidade. O Jardim do Baobá tem um valor simbólico muito grande. É que ele marca o início do Parque Capibaribe, um projeto urbano que redesenha a capital pernambucana para se tornar uma cidade-parque até 2037, quando o Recife completa 500 anos. A iniciativa abrange uma extensão de 30 quilômetros e deve beneficiar 42 bairros, além de melhorar a ligação entre diversas áreas da cidade.

Desenvolvida pela Prefeitura do Recife em parceria com a Ufpe, o Parque Capibaribe visa promover uma grande mudança urbana a partir da criação de um parque às margens do Rio Capibaribe, formado por passeios, ciclovias, área de lazer e contemplação, passarelas, mirantes, alamedas e píeres para pequenas embarcações. Vamos torcer para que o Parque Capibaribe se concretize, porque, entre os seus objetivos encontra-se o aumento de área verde por habitante do Recife, hoje muito escassa. Atualmente, cada recifense tem 1,2 metro quadrado de área verde. Com o Parque, a intenção é que essa proporção seja dez vezes maior (doze metros quadrados). Isso na área de abrangência do projeto, que equivale a 500 metros a partir das margens do Capibaribe. Já é um alento, em um Recife onde, a cada dia, aumenta o número de vítimas de arboricídio, com árvores degoladas nas ruas, parques e jardins.

Leia também:
Viva a árvore mágica no Dia do Baobá 
Baobá é sagrado e generoso
Baobás do Recife sacralizados na Bahia
Os “barrados” no Jardim dos Baobás
Jardim dos Baobás ganha reforma
Jardim do Baobá está detonado
Via de acesso ao Jardim do Baobá precisa de árvores e manutenção
Plantas morrem à míngua no Jardim do Baobá: verde, só o da vegetação nativa 
Jardim do Baobá vira espaço de confraternizações de fim de ano

Serviço:
Festa dos dois anos do Jardim do Baobá e ampliação do espaço
Quando:domingo, 16, a partir das 9h
Onde: no Jardim do Baobá
Endereço: entre as Ruas Madre Loyola e Celso Uchoa Cavalcanti, Graças

Programação:
9h – Inauguração da nova etapa do Parque Capibaribe
9 às 11h – Contação de história Sr Baobá, com Hugo Régis
9h às 22h – Feira Livre do Poço
14h às 16h Contação de história, A árvore de Jó, com Polliana Cabral
11h Sessão de meditação
15h – Café itinerante (Clandestino Café, que funciona em interior de ônibus)
16h às 20h – Food truck de alimentos e bebidas

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *