Drink Bus, o ônibus bar da Zona Norte

Dia desses, fazia minha caminhada matinal pela Rua Tomé Dias, em Casa Amarela, Zona Norte do Recife, quando me defrontei com um ônibus, todo pintado, com cara de local de festa. E era. Tratava-se do  Drink Bus, coletivo utilizado para eventos. Para festas de quinze anos, de adultos, despedidas de solteiro e até de aniversário infantil. O que é uma boa. Evita sujeira na residência do anfitrião ou despesas exorbitantes com casas sofisticadas de recepção. Sem falar no charme da diferença. Eu mesma nunca fui em festa no interior de um ônibus. Mas quem foi, garante: “É um barato”.

A ideia é do músico Albérico Rodrigues, o versátil Beko Violla. Auto didata, Beko toca violão, guitarra, baixo, teclado, clarinete. Nas horas vagas, costuma se distrair tocando uma “sanfoninha”, segundo Mariel, uma de suas filhas e atualmente responsável pelos contatos para as festas do Drink Bus, que é equipadíssimo. Com espaço para 40 pessoas, não fica nada a dever a uma boate convencional. Beko também toca em casas geriátricas e em recepções particulares. Decidiu transformar o busão em lugar de festa, depois do fracasso de uma de suas empreitadas. Comprara o transporte para viajar com o Cabaré do Rossi, banda que deveria ter feito shows por Pernambuco e outros estados do Nordeste. Mas o grupo se desfez antes mesmo de começar.

Interior do Drink Bus, que é climatizado, não fica nada a dever ao de uma boate convencional: espaço para 40 pessoas.

Beko não desanimou. Equipou o ônibus, cujo interior lembra uma casa noturna comum com jogo de luzes, mesas, equipamentos sofisticados para projeção de imagens, e também para baixar músicas, caso assim o queiram os donos da festa. Dependendo do tipo do serviço ofertado, os preços variam de R$ 1.800 a R$ 3.500, por três horas de uso. Mesmo no pacote mais simples – com oferta de água e refrigerante –  o Drink Bus disponibiliza um DJ, garçom e gerente de bordo. No pacote mais caro, são ofertados cerveja, vinho, champanhe, uísque “e até absinto”, diz. O preço inclui bolo, 600 salgados e doces.

“Fazemos três a quatro festas por mês, porém o curioso é que a demanda tem sido por aniversários infantis”, diz. Beko Violla não toca no Drink Bus, mas costuma, também, se apresentar em festas, cobrando R$ 500 por cachê, seja com voz e violão ou com teclado. O ônibus tem banheiro. E se o cliente quiser, a festa pode começar em um canto e terminar em outro. “Quando recebemos a meninada, costumamos fazer uma parada no Marco Zero, tempo em que a gente aproveita para limpar o interior do veículo, porque a criançada faz muita sujeira” informa. E completa: “Festa infantil tem animador e segurança”. Para quem quer fazer a festa sobre quatro rodas, os contatos são: 998318374 ou 997338284.

Leia também:
O BRT da Festa de São João
Empoderamento na Festa da Cebola
Natureza, parabéns e festa natureba

Texto: Letícia Lins/ #OxeRecife
Foto:  Divulgação/ Drink Bus

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *