O mergulho na obra de Osman Lins

Nada como a cultura para reforçar a nossa identidade. Seja na música, na dança, nas artes plásticas, na Literatura. Que bom que bienais, festivais, seminários pipocam todos os dias, no País. Aqui em Pernambuco tivemos a primeira edição do Retábulo Cultural Osman Lins, que mobilizou estudiosos de vários estados brasileiros e até do exterior. No Recife, houve debates na Universidade Católica, na Federal de Pernambuco e no Cobogó das Artes. O encontro terminou com boas notícias: site em desenvolvimento sobre vida e obra do autor de Avalovara; a reedição de dois de seus livros, em apenas um volume (pela Editora Universitária); e ainda com o lançamento de revista dedicada a Osman Lins, dentro do Projeto Hexágono, coordenado pelo escritor Sidney Rocha.

O Retábulo foi iniciativa do Instituto Cultural Osman Lins (Icol), que  é capitaneado por Ângela Lins, presidente (filha de Osman Lins) e Robson Teles, vice presidente e estudioso da obra do escritor pernambucano. O encontro contou com a coordenação de Elizabeth Hazin (Unb), Adriano Portela (Cobogó das Artes e Ufpe), Robson Teles (Unicaap). Durante três dias, nesse mês de agosto, a obra do escritor foi estudada e discutida por especialistas como Ermelinda Ferreira (Ufpe), Graciela Cariello (Universidad de Rosário – Argentina), Thomaz Abreu (Unb), Lourival Holanda (Ufpe), Carla Rios (Unb), Rosana Teles (Ifpe), Maria Emília Vico (Universidad de Rosário), entre outros.

Grupo percorre ruas de Vitória de Santo Antão, repetindo caminhos da infância e adolescência de Osman Lins.

Um grupo de estudiosos esteve em Vitória de Santo Antão, onde o escritor – e pai dessa escriba aqui – nasceu. Ali, conheceram a cidade onde Osman passou a infância, a adolescência e da qual mudou-se para o Recife, onde daria início à sua carreira de escritor, com o lançamento do seu primeiro livro, O Visitante. O passeio foi guiado por Ângela, Presidente do Icol. No último dia do encontro, os participantes percorreram ruas da Capital, seguindo a trajetória de Maria de França, ambientada no Recife. Ela é personagem fictícia do livro A Rainha dos Cárceres da Grécia. Foi um “roteiro literário” de três horas, dessa guiado por Elizabeth Hazin.

O Site é iniciativa do Instituto Cultural Osman Lins, capitaneado por Ângela Lins e pelo professor Robson Teles. E vem sendo desenvolvido via Funcultura, em projeto apresentado pela Produtora Cultural Página 21. Já o livro, em edição muito bem cuidada da Editora Universitária da Ufpe,  tem organização de Fábio Andrade, e traz duas obras de OL: Problemas Inculturais Brasileiros – do Ideal e da Glória e Evangelho na Taba, em um só volume. Nessa edição, optou-se por não incluir as entrevistas de Evangelho na Taba (que constam de sua primeira edição, inclusive uma feita por mim,na pele de jornalista não de filha). Ou seja, foram  publicados  só os seus textos combativos, que ainda soam extremamente atuais. Como afirma Lourival (guru dessa humilde escriba aqui), “… enquanto renovava técnicas e convenções narrativas, Osman guardava com argúcia um vigilante espírito crítico:’A palavra sagra os reis, exorciza os possessos,efetiva os encantamentos. Capaz de muitos usos, também é a bala dos desarmados e o bicho que descobre as carcaças podres.’ Quanto ao exemplar do Projeto Hexágono (revista literária em seis volumes, sob a coordenação do escritor Sidney Rocha) dedicado ao escritor, este vem com ensaio de Fábio Andrade e entrevista com Ana Luiza Andrade. E ainda: cronologia, bibliografia e fortuna crítica. O Projeto Hexágono é cria do escritor Sidney Rocha e visa tornar mais conhecidos os escritores da terra, no meio dos estudantes da rede estadual. Na primeira “fornada” serão enviados 6 mil exemplares (mil sobre cada escritor) para bibliotecas e escolas públicas do Estado.

Leia também:
Você tem fome de quê? De livros
Livros de graça no Marco Zero 
Clube da Leitura: livros com desconto
“Enterrem meu coração na curva do rio”
“Compra” de  livros sem gastar um tostão 
Cobogó das Artes começa sábado
Só dá mulher em Lisbela e o Prisioneiro
Lisbela e o Prisioneiro está de volta

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação

Compartilhe

Um comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.