“História do Meu Povo” vira livro

Quem não se lembra das brincadeiras da infância, quando o asfalto não era tão frequente, e as crianças não haviam se rendido ao alucinante (e também paralisante) mundo dos videogames? Eram tempos de Passarás, Pai Francisco, Amarelinha, Quatro Cantos, Garrafão, Passar Anel em que as crianças conviviam e brincavam no meio das ruas. Também tinha bola de gude, pião, bodoque (estilingue). Hoje, todos esses folguedos e brinquedos estão se perdendo. Para preservar essas memórias e histórias de vida, um grupo de jovens mulheres percorre o Estado desde 2017, com objetivo de coletar reminiscência que, depois, serão registradas em livro.

Trata-se do Projeto História do Meu Povo, que encontra-se agora na cidade de Petrolina, no Sertão do São Francisco. O História do Meu Povo já passou por Camaragibe (Região Metropolitana), Nazaré da Mata (Zona da Mata), Passira (Agreste) e chega, enfim, a Petrolina, cidade localizada a 769 quilômetros do Recife. O trabalho é liderado pela produtora cultural Eliz Galvão e vem valorizando as pessoas de algumas localidades e, inclusive, resgatando a autoestima de várias mulheres. Segundo a produtora Eliz Galvão, a equipe optou por trabalhar com o público feminino por serem as mulheres, em grande maioria, as detentoras dos saberes e memórias de suas comunidades.

O projeto permite às mulheres que conheçam várias histórias diferentes. E a partir da oficina Retratos de Memória (ministrada pela educadora e contadora de histórias Roma Julia), elas começam a expor as suas próprias histórias. São relatos de tristeza à alegria. Com esse trabalho, elas desabrocham para elaborarem suas histórias. O projeto tem feito sucesso, pois as oficinas que aconteceram nas cidades de Camaragibe, Nazaré e Passira tiveram todas lotação esgotada. A última cidade que o projeto percorre é Petrolina, entre 28 a 30 de agosto de 2018. Os encontros ocorrem na Associação das Mulheres Rendeiras do Bairro José e Maria. Para se inscrever, basta entrar em contato com a Associação, e não precisa pagar nada. O projeto tem o apoio do Funcultura Pernambuco e, ao final, todas as histórias produzidas na oficina serão expostas em um livro.

Leia também:
Memórias afetivas de Fátima Brasileiro
A única mestra do maracatu
Brinquedo é coisa séria
O mané gostoso de Saúba
 As mulheres do crochê de Macaparana

Serviço:
Histórias do Meu Povo
Data: 28,29 e 30/08 (13 às 17h)
Realização da oficina de contação de histórias Retratos de Memória na Associação das Mulheres Rendeiras do Bairro José e Maria – Petrolina
Av. Francisco Coelho Amorim, 190 – José e Maria, Petrolina – PE, 56320-000
Contato: (081) 99813.0124

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Jennyfthem Mendonça/ Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.