Nassau e Ana de Ferro estão em Olinda

Grupo de Teatro que atua no município de Camaragibe está se especializando em espetáculos que narram a história de Pernambuco. Depois de encenar Senhora de Engenho, Entre a Cruz e a Torá – que participou até de festival internacional – os mesmos atores levaram ao palco Anna de Ferro, Rainha dos Tanoeiros do Recife. Se o primeiro, sobre Branca Dias, aborda o século 16, o segundo se desenrola no período de dominação holandesa, no século 17. Pois Ana de Ferro, na peça, seria uma cortesã, amante do Príncipe Maurício de Nassau. O espetáculo foi um dos selecionados para participar do Projeto Cultura Nossa – Pernambuco Fala Olinda, no seu sexto ano.  E vai ser encenado no dia 19 de agosto, em Salgadinho (ver endereço e horários no serviço).

O romance entre o governador de Pernambuco durante o Brasil holandês e uma cortesã no cais do porto do Recife é pano de fundo para narrar os amores impossíveis da boemia do século 17.  A peça é inspirada em poema de Vital Correia Araújo e em pesquisas do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico de Pernambuco. Com isso, a carioca Miriam Halfim criou um texto histórico com lampejos de ficção apresentando personagens reais em situações possíveis de terem acontecido. Ana de Ferro  – a exemplo de Branca Dias – parece ter sido uma mulher à frente do seu tempo.

Ela chega ao Brasil vestida de homem, faz amizade com seu escravo e vira dona do mais importante bordel do Recife. A encenação do pernambucano Emanuel David D’ Lúcard busca criar uma ponte entre os séculos 17 e 21, através de perspectivas sobre gênero, religião e racismo. Disposto numa forma de passarela, a direção insere o público na cena na busca de uma reflexão social. Separando homens e mulheres para conseguir tal feito. A peça conta com uma trilha sonora contemporânea que traz releituras de músicas que vão desde Edith Piaf a Reginaldo Rossi, passando por obras como Hallelujah (Leonard Cohen)  e Assum Preto (Humberto Texieira). O Projeto Cultura Nossa- Pernambuco Fala Olinda/ Ano VI, tem produção de Lúcio Fábio e coordenação e curadoria de Izaltino Caetano patrocínio do Governo do Estado de Pernambuco, Secretaria de Cultura de Pernambuco, Fundarpe e Funcultura.

Serviço:
Peça: Ana de Ferro, Rainha dos Tanoeiros do Recife
Local: Espaço Cultural Professor José de Barros Lins – Anexo ao Instituto Allan Kardec e Lar Ceci Costa. Endereço: AV. Professor Andrade Bezerra, 826, Salgadinho, Olinda-PE
Data: 19 de agosto/ Domingo
Horário: 18:30h
Duração: 80 minutos
Ingresso: R$:2.00(dois reais)
Informações: 98782-6804/ 99536-4746

Leia também:
Conheça a história de Anna de Ferro
Amor de Nassau e Ana de Ferro
Conheça melhor a lendária Branca Dias
Do século 16 ao 21, no mesmo cenário
Mistérios do além com Branca Dias 

Texto: Letícia Lins/ #OxeRecife
Foto: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.