Academia convida Miró para debate

Depois de uma pequena pausa, está de volta o Projeto Roda de Conversa, que movimenta as tardes de sábado, na Academia Pernambucana de Letras. Dessa vez, o convidado para o bate-papo informal é o poeta Miró, em debate que será conduzido pelo escritor Cícero Belmar, que tem desempenhado o papel de coordenador desses encontros com grande maestria, ao conduzir os diálogos com muita sabedoria. A reunião com Miró será às 15h do dia 11 de agosto. E é aberta ao público. Miró, mais conhecido como Miró da Muribeca, é tido como o poeta das ruas do Recife.

Segundo Cícero Belmar, a entrevista com Miró é uma prévia do Festival Recifense de Literatura – A Letra e a Voz, cuja 16ª edição acontece no Recife, entre os dias 24 e 26 de agosto.  No evento, Miró é o homenageado. A Letra e a Voz é iniciativa da Prefeitura, mas esse ano conta com parceria da APL e da Universidade Católica de Pernambuco. Ou seja, o debate de sábado vai funcionar como uma espécie de prévia do evento literário. Ah, um lembrete: Ao final do encontro na APL, há distribuição gratuita de livros. É uma cesta nota 10, colocada no auditório, onde cada leitor pega o que quiser. Nessa brincadeira, já peguei e li vários volumes da Coleção Os Velhos Mestres do Romance Pernambucano. Todos, ótimos por sinal. De Morbus (Faria Neves Sobrinho) a Seu Candinho da Farmácia (Mário Sette)

O poeta Miró é convidado da APL e homenageado do Festival A Letra e a Voz, que ocorre no Recife de 24 a 26.

Ao tornar-se imortal, Belmar recebeu da Presidente da APL, Margarida Cantarelli, a missão de aproximar o público, principalmente o mais jovem àquela instituição, que funciona em belo sobrado, no bairro das Graças. “Abrir a academia para os debates literários é uma ação que, no primeiro semestre, atraiu muitas pessoas. Tenho certeza de que a parceria com o festival vai trazer bons frutos”, diz ele.  E promete: “Neste semestre, muitos debates interessantes estão programados”.

Nas rodas de conversa do primeiro semestre, os temas foram variados e inclusive  abordaram assuntos não muito comuns ao ambiente acadêmico, como a Cultura GeekHQ. Os dois encontros atraíram grande quantidade de jovens. Já vi até desembarcar na APL um ônibus cheio de estudantes, como ocorreu no encontro com o escritor Sidney Nicéas.  A APL não para mesmo. Na segunda (13), haverá apresentação das pianistas Elyane Caldas e Maria Clara Fernandes. Na mesma data, será lançado o jornal eletrônico APL em Poesia e Prosa, coordenado pela acadêmica Lourdes Sarmento. Mas o público presente terá direito a exemplares impressos, com publicações de quinze acadêmicos, entre eles Luzilá Gonçalves, Ângelo Monteiro, José Mário Rodrigues, José Paulo Cavalcanti. Todos os eventos são gratuitos.

Leia também:
Carlos Pena, dos “desejos presos” na APL
Belmar e os livros que rendem filmes 
Na trilha de barões e imortais
Livros e Academia mobilizam escolas 
Palestra, feira e cantoria na Academia
HQ na Academia Pernambucana de Letras

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto:  Letícia Lins e APL/Divulgação (Miró)

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *