Selva de concreto, árvores e mutirão

Olhem só para a foto acima. Esta selva de concreto fica na Zona Norte do Recife, cujos bairros eram marcados por quintais e muitas árvores até pouco tempo, elementos cada vez mais raros na paisagem de na nossa cidade. E estão sumindo aos montes, não só por equívocos na política oficial de arborização da cidade, como pelo avanço da especulação imobiliária.

Pois tem gente que não está parado não. O Grupo Amantes do Recife lançou um apelo nas redes sociais, convocando seguidores para participar de um mutirão de plantio de mudas na cidade. “ A gente começa pela Praça da Independência, vai passar pela Avenida Caxangá, pela Avenida Agamenon Magalhães e também pela Praça Desembargador Adauto Corrêa de Araújo, uma das mais abandonadas do Recife”, afirma Ubirajara Lopes Carvalho.

Ele é criador do Grupo que, há alguns anos, dedica-se a fazer mutirões em locais abandonados pelo poder público na cidade. E, como sabemos, não são poucos jardins, praças e parques precisando de cuidados no nosso Recife, tão detonado. Nesta semana, ele mesmo esteve  na Avenida Caxangá, onde plantou uma mangueira, próximo àquele viaduto que não leva nada a lugar nenhum, e em cuja construção foram derrubadas várias árvores.

“Quando fizeram o viaduto, foram muitas as árvores eliminadas até hoje sem reposição”, reclama.  “Houve um pequeno replantio entre o Museu da Abolição e a Exposição de Animais, mas muitas mudas morreram”.  Disse, também, que há mais de quinze anos vem pedindo à Prefeitura para arborizar a Avenida Afonso Olindense, na Várzea. “Botaram meia dúzia de árvores e nada mais até hoje”, reclama.

Para lutar contra a aridez do Recife – e o consequente aumento de temperatura – Ubirajara lançou o apelo para o mutirão, nas redes sociais. Para que as árvores não corram o risco de serem arrancadas pela Prefeitura, ele informou que vai enviar ofício à Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente, com relação de ruas carentes de plantio. Assim, o grupo saberá que espécies podem ser colocadas nas artérias escolhidas, sem risco de precoce remoção.  Depois, é só colocar mãos à obra. O Recife agradece.

Leia também:
Sai dessa Noia plantando árvores 
Recife vai ganhar 2 mil árvores
Exemplos de amor ao verde no Recife
Desmatamento em pulmão do Recife
Selva de concreto ganha compensação
Compensação pela selva de concreto

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *