Sítio Trindade está valendo a pena

Com esse tempo chuvoso, quem se arrisca a meter a cara nos arraiais montados no Recife? E o que dizer do Sítio Trindade, onde as barraquinhas de venda de comida ficam em chão de terra? Lama, tem sim. Mas nada como limpar a sola do sapato no arrasta-pé, que ocorrem em áreas cobertas. E naquele local histórico, onde fica o arraial mais tradicional da cidade, há pelo menos dois locais para se abrigar do mau tempo. E, claro, dançar.

Hoje, no palco principal daquele polo de animação junina, em Casa Amarela – Zona Norte do Recife – quatro atrações se alternam no palco principal, hoje à noite. São elas: Luzinho da Serra (19h); Alcymar Monteiro (20h20); Maciel Melo, nosso eterno caboclo sonhador (21h40m); e, por fim, Nando Cordel (23h).  Mas o forró começa ainda mais cedo, na Sala de Reboco, outra área para dançar, dentro do Sítio.

A programação na Sala de Reboco do Sítio Trindade começa nesse domingo com o Trio de Forró Corisco do Sertão (18h). E segue com Antônio Paulino (19h), Ronaldo do Acordeom (20h), Seu Januário Vou Voltar (21h) e termina com Mevinha Queiroga (23h). Este ano, fez falta a cidadezinha cenográfica que era colocada no Sítio Trindade, durante os festejos juninos: a farmácia, mercearia, igrejinha, delegacia, cartomante, preservando-se apenas a icônica Sala de Reboco. No mais, o Sítio está em festa e com as atrações musicais recuperou a tradição animada das festas juninas passadas. Ainda bem.

Leia também:
Procissão linda e pouco público
Arraial comunitário em Casa Amarela

Festa  para São João e Xangô
Festa para Xangô foi um sucesso
A festa e o brilho das quadrilhas
“Olha pro céu meu amor”

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Andréa Rego Barros/ Divulgação/PCR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *