Luminárias de PETs com energia eólica

Felipe Luís da Costa Cunha tem 27 anos, e é uma daquelas pessoas que se preocupam com o destino do Planeta, cujos rios, canais, mares e lagos estão cada vez mais poluídos com garrafas plásticas, as famigeradas embalagens PET.

Foi pensando em poupar a natureza que o recifense resolveu se dedicar a criar peças utilizando as garrafas de refrigerantes. Pelas suas mãos, as PETs ganham outros formatos: bolas para árvores de Natal, bonecos de neve, mandalas, coelhos (para Páscoa) e até luminárias. Cursando eletrotécnica, na Escola Grau Técnico, no bairro da Boa Vista, Felipe já arranjou um jeito de atribuir autonomia às luminárias, produzindo sua luz a partir do vento.

Luminária de Felipe ganha autonomia com iluminação a partir de energia eólica.

Ou seja, suas luminárias de PETs não precisam de energia elétrica convencional, para que clarear o ambiente. Ele reaproveita o cooler de computadores descartados, e os transforma em pequenos cataventos, que produzem energia para as luminárias. O cooler é uma peça que  que serve para evitar aquecimento em objetos eletrônicos. No mês passado, ele participou da festa do primeiro aniversário do Jardim Secreto, ensinando adultos e crianças a aproveitarem as PETs. E foi como voluntário, porque entende que essas garrafas respondem por grande parte da poluição no mundo.

E no Recife não é diferente. Basta olhar para rios, canais e até mesmo nossas praias. O Jardim Secreto, para os que não lembram, é uma intervenção coletiva feita por moradores do Poço da Panela, que recuperaram uma área de 3 mil metros quadrados, que vivia entulhada de lixo, à margem do Rio Capibaribe e onde agora brotam frutos, legumes e flores. Felipe mora no Monteiro, bairro vizinho ao Poço da Panela. E decidiu colaborar com o empreendimento, como voluntário. Mas presta serviço sempre que é convocado, para confecção de painéis ou objetos com esse tipo de material. Já trabalhou na Lixiki (empresa referência nesta área) e recentemente foi convocado para  trabalhar na confecção de painel da designer Joana Lyra, utilizando as garrafas plásticas. O trabalho ficou lindo e está em exposição no RioMar.

Leia também:
História do Jardim Secreto para crianças
Jardim Secreto faz um ano com festa
A felicidade coletiva do Jardim Secreto

Texto: Letí cia Lins/ #OxeRecife
Foto: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *