Sinalização irracional e poluição visual

É isso mesmo. O Recife tem coisas que a gente não tem como entender. E até mesmo no meio das ruas. Logo nossa cidade, que fala tanto em desenvolver o turismo. Em atrair turistas. Claro que temos um montão de atrativos. O rio, as pontes, a praia, os prédios históricos. Mas faltam ruas limpas e sobram poluição visual e  sinalização irracional, como placa com rota de pedestre  atrás de um poste. Dá para entender?

Vejam só este exemplo, que fica bem pertinho do Gabinete Português de Leitura. Ali, na esquina da Rua do Imperador Pedro II com a Siqueira Campos, em Santo Antônio. Como se não bastasse a poluição provocada pela fiação aérea, por postes inadequados para  a arquitetura dos antigos edifícios e até sem padrão (são vários modelos), o excesso de placas indicativas termina resultando, também, em poluição visual. Mas não é só isso. Pior: em leitura impossível para o pedestre, devido à localização inadequada. Das três, só uma não está escondida atrás do poste.

Placa com rota de pedestre só é visível para quem vem de um lado, em Santo Antônio:muitas placas e pouca visibilidade.

Alguém vindo no sentido Praça da República/ Cais do Imperador, consegue por acaso enxergar o que está escrito em duas das três placas indicativas aí da foto? E a com a rota de pedestre, que parece feita para jogo de esconde-esconde.  E olhem que ali é um caminho normalmente percorrido por turistas, e no qual a sinalização teria que ser perfeita. Já que a dita cuja informa onde fica a Praça da República (um dos locais mais bonitos do Recife), o Teatro Santa Isabel (uma joia da nossa arquitetura), o Conjunto Franciscano do Recife (onde fica a Capela Dourada) e ainda o Bairro do Recife. São todos locais de visita obrigatória para quem quer conhecer nossa cidade.

Só que… ninguém vê as informações. Alguém consegue ver a placa com a rota de pedestre, que fica quase em cima das outras?  Olhem bem para a foto. Ela está simplesmente escondidíssima, atrás de um poste. Não dá para ser vista. Ou seja, há três placas, muito próximas, sendo que duas repetem uma mesma informação: os nomes das duas ruas. Destas, uma está escondida atrás de um poste.  E a terceira, da rota do pedestre, ali juntinho, indica quatro atrações turísticas. Mas quem vai ver alguma coisa ali? Alô, alô, urbanistas, não tem um lugarzinho melhor para fixar a placa com a rota de pedestre não, é? Desse jeito… o turista não vai saber nem onde fica o Teatro Santa Isabel e a Rua do Bom Jesus, no Bairro do Recife. Oxe…

Leia também:
Que saudade da Rua Nova
Bonde virou peça de museu e trilhos somem das ruas do Recife sem memória
Pedestre ainda sofre em Casa Forte
O canteiro da discórdia na Avenida Norte
Canteiro sem verde na Avenida Norte

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *