Vá de bike com a La Ursa Tours

Sempre que ando pelo Recife – com um dos grupos de caminhadas dos quais faço parte – fico pensando como seria interessante, também, roteiros do gênero para quem anda de bicicleta. Aos domingos e feriados, só vejo o pessoal rodando, rodando, pelas mesmas faixas. Penso que isso termina ficando sem graça, meio monótono. Pois há uma opção super legal para quem quer sair da rotina, fazer um roteiro diferente. Que tanto pode servir para os pernambucanos que gostam de pedalar em grupo, quanto para turistas interessados em conhecer melhor o Recife. É a La Ursa Tours, especializada em turismo de duas rodas. Um aviso, todos os passeios são feitos com bicicletas compartilhadas, no caso as do Bike PE.

Se você quer fazer um dos três passeios oferecidos pela La Ursa, nem precisa se cadastrar no sistema Bike PE. Porque a agência já providencia isso, para os seus clientes e o valor está incluído no custo do passeio. Vamos de La Ursa, conhecer o Recife?  Até o momento, são três roteiros oferecidos. Os dois primeiros –  Rota 1 e Rota 2 – duram três horas (em média), ao custo de R$  70 por pessoa. Já a Rota 3 demanda sete horas, e sai a R$ 130. Ou seja, um turista que tem pouco tempo para ficar no Recife, faz a terceira opção gastando menos e conhecendo tudo que os dois primeiros roteiros oferecem. Os passeios não incluem gastos com refeições. Vamos lá? Coloquem chapéus, filtro solar, roupas e calçados confortáveis. E pedale para conhecer o Recife. Ou Olinda, se for o caso.

Os contatos podem ser feitos via telefone (81) 996498843  ou pelo e-mail laursatours@gmail.com. O serviço funciona diariamente, com saídas  às 8h30m e 14h para as Rotas 1 e 2. Para a Rota 3, a saída só pode ser mesmo às 8h30m. Vamos passear?  A Rota 1 vai lhe mostrar o Recife pelo avesso, a partir de arrecifes que levam até o Parque das Esculturas e dos quais se obtém visão privilegiada da nossa cidade a partir do mar. Gostou?  O percurso   Zona Sul – Centro parte de Boa Viagem, pela ciclovia.  Passa-se pelo Pina, Brasília Teimosa, Arrecifes, Parque das Esculturas. Daí, toma-se um barquinho (com bike e tudo) e chega-se ao Marco Zero. Segue-se pela Praça da República, Aurora, Ponte de Limoeiro, Praça do Arsenal, Rua do Bom Jesus. O passeio termina no Paço Alfândega ou no Mercado de São José.

A Rota 2 tem a Avenida Rio Branco (atual Boulevard) como ponto de encontro. Todo o percurso até o Mercado Eufrásio Barbosa, em Olinda, segue pela estrutura cicloviária que une o Recife e à cidade vizinha (e irmã). Ali, as bikes são devolvidas e segue-se, então, a pé, por ruas e ladeiras do Sítio Histórico: Quinze de Novembro, São Francisco, São Bento, Ribeira, Quatro Cantos, Misericórdia, Sé, Praça do Carmo, também chamada de Praça da Preguiça. O passeio pode ir até o baobá, nossa querida árvore mágica (eu amo os baobás), e que fica perto do Fortim do Queijo. Já a Rota 3 é a soma da Rota 1 com a Rota 2, passando, portanto, pelo Recife e Olinda. “A nossa intenção é fazer passeios com roteiros diferenciados, ecologicamente corretos, pois não poluímos as ruas, quando optamos pelas turismo de bike”, afirma Roderick Jordão, da La Ursa Tours.

Leia também:
O Recife terá 800 novas bikes em 2017
Dia do Ciclista na Rota dos Coqueiros
As bikes floridas de Cartagena
Respeitem as bikes. Xô, apressadinhos
As saudáveis caminhadas de domingo
Um passeio pela história do Recife
Dia de caminhadas no Recife e em Olinda
Praça Fleming e o Recife sem memória
O Hotel do Parque sem memória
Derby: art déco, eclético e modernismo
Os 45.929 passos entre o Recife e Aldeia

Serviço:
Site: www.laursatours.com
Facebook: https://www.facebook.com/laursatours/
Instagram: @laursatours
Whatsapp/Telegram: 81 99649-8843
Email: laursatours@gmail.com

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação/ La Ursa Tours

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *